ALIMENTAÇÃO E PREVENÇÃO PARA EVITAR DOENÇAS

O médico Ricardo Campos, adepto da Medicina Integrativa, sugere que as pessoas adotem hábitos saudáveis para uma melhor qualidade de vida, incluindo alimentação adequada e façam exames preventivos. A Medicina Integrativa, tem como foco atuar na prevenção de problemas de saúde e objetiva conhecer o paciente como um todo, para realizar um tratamento efetivo e continuado. “Evitar alimentos industrializados, principalmente os embalados em plástico, aumentar o consumo de fibras e de alimentos ricos em indol carbinol, chamados de crucíferos, como couve, repolho e brócolis”, orienta. Ricardo Campos destaca a importância de se realizar exames preventivos periodicamente de doenças que já se manifestaram em parentes de primeiro grau.4812_Médico_Ricardo_Campos_Crédito_Roncon&Graça Comunicações

Ricardo Campos recomenda que as pessoas durmam de oito a dez horas por dia, para o melhor funcionamento do organismo. Consumir preferencialmente alimentos naturais, sem conservantes. Ele recomenda o consumo de iogurte natural pelo menos duas vezes por semana, aquele que contém apenas leite e bactérias. Outra sugestão é o aumento no consumo regular de frutas vermelhas, que ajudam na prevenção do câncer em geral. “O consumo regular de tomate, que contém licopeno, previne no homem o câncer de próstata”, explica.

As pessoas devem evitar o consumo de legumes, verduras e frutas com agrotóxicos. Ideal seria consumir apenas alimentos orgânicos. Se isso não for possível, Campos afirma que colocar os alimentos em uma pré-lavagem com água e bicarbonato de sódio, elimina em mais de 90% o agrotóxico contido neles.

O médico diz que o álcool tem mesmo uma ação protetora no sistema cardiovascular, mas deve-se consumir no máximo 200 ml – duas taças de vinho por dia. No entanto ele frisa que as pessoas devem tomar cuidado com a bebida que estão ingerindo, verificando que não tenha conservantes.

Ainda em relação aos líquidos, Campos alerta para o fato da incidência do câncer do estômago e do esôfago estar ligada ao consumo excessivo de bebidas muito quentes, como chimarrão, café e chá.

Com relação aos exames periódicos para prevenção de doenças, o médico afirma que algumas delas estão ligadas a genética. “Se um parente em primeiro grau teve um câncer de intestino, o filho deve começar a fazer exames preventivos dez anos antes da idade com que a doença apareceu nesse parente. Nesse tipo de câncer, o ideal é que o exame de colonoscopia seja feito a cada cinco anos”, esclarece o médico. Vale o mesmo raciocínio para o câncer de mama, acrescenta Campos. Nesse caso o parente em primeiro grau deve realizar exame de ressonância, que é mais eficaz para a detecção, do que a mamografia e o ultrassom.

Ricardo Campos afirma que 70% do que impacta na longevidade de uma pessoa está diretamente ligada ao seu próprio estilo de vida – o que come e bebe e se tem uma atividade física regular.  O meio ambiente vem em segundo lugar no que diz respeito a essa longevidade, seguida da genética e depois da assistência médica.

E por fim, recomenda o médico, aprender uma nova língua ou tocar um instrumento musical também ajudam na manutenção da saúde mental e na longevidade com qualidade.

Foto: Médico Ricardo Campos.

Crédito: Roncon & Graça Comunicações.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

PILZ DO BRASIL LANÇA O PORTAL NR-12 – SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

Referência em sistemas de automação e em soluções de segurança para máquinas, a multinacional alemã, …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn