CAMPINAS RECEBE AMPLA CLÍNICA DE HEMODIÁLISE

Para ampliar e melhorar a qualidade no serviço de hemodiálise, a Real Sociedade Portuguesa de Beneficência inaugura oficialmente, hoje, 30 de junho, um prédio exclusivo para o tratamento de pacientes com doença renal crônica. Em parceria com a Nefrocare, que desde 2005 já oferecia o serviço dentro da estrutura do hospital, o novo local utiliza equipamentos e acessórios com as mais modernas tecnologias disponíveis no mercado para o tratamento de pacientes, inclusive, do Sistema Único de Saúde (SUS). “Estamos muito felizes em poder continuar com essa importante parceria com a Nefrocare e continuar oferecendo um serviço da mais alta qualidade para toda a comunidade, agora com mais espaço e nova infraestrutura”, diz Cláudio Amatte, vice-presidente da Beneficência Portuguesa.Inaguguração Oficial_ed

Localizado no bairro Castelo em uma das principais avenidas, o novo espaço que já estava em funcionamento desde o dia 25, conta com 32 máquinas, capacidade para atendimento de 192 pacientes e realizando até 2.500 sessões por mês. “Foi um investimento de R$ 3,5 milhões de toda infraestrutura que inclui a compra de novas máquinas de hemodiálise importadas e o mais moderno sistema de tratamento de água com osmose reversa que incluem dispositivos de alta tecnologia como o gerador de ozônio e luz ultravioleta que garantem ainda mais a segurança e a qualidade da água utilizada no tratamento. E ainda, um gerador elétrico que garante 100% o funcionamento de todo o prédio cinco horas sem reabastecimento”, conta Flávio Kendi Hashimoto, gerente operacional da Nefrocare.

Segundo o médico nefrologista e responsável técnico da Nefrocare, Guilherme Casimiro, o avanço de doenças crônicas, sobretudo do diabetes e da hipertensão, tem provocado um aumento no número de pacientes com problemas nos rins, porém as máquinas de diálise que removem as substâncias tóxicas que ficam retidas quando os rins deixam de funcionar adequadamente mudaram muito com os avanços tecnológicos, assim como as medicações que evoluíram e oferecem ao paciente maior expectativa de vida. “Hoje temos pacientes realizando a diálise há mais de 15 anos. Muitos fazem sessões de 4 horas por dia até 3 vezes por semana. Neste novo espaço temos condições de oferecer o tratamento de substituição da função do rim com uma água ultrapura que garante muita segurança e ainda com todo o suporte clinico. É uma forma de garantir a qualidade no tratamento para estes pacientes”, afirma.

O atendimento será de segunda a sábado, das 6h às 21h, e conta com equipe de 30 funcionários entre profissionais administrativos e da saúde, como médicos nefrologistas e enfermeiros.

A doença renal crônica significa uma perda lenta, progressiva e irreversível da função dos rins. Até o paciente perder quase metade da capacidade de funcionamento dos órgãos, a doença, praticamente, não é percebida. A partir daí, começam a surgir os primeiros sintomas, como inchaço, pressão alta e anemia. Os principais fatores de risco para uma doença renal são o sobrepeso, o tabagismoSala de Hemodialise_ed e idade acima de 50 anos, além da hipertensão arterial, do diabetes e do histórico familiar.

Dados da Sociedade Brasileira de Nefrologia indicam que o número de doentes renais no Brasil dobrou na última década. Estima-se que 10 milhões de brasileiros sofram de alguma disfunção renal. Atualmente, mais de 100 mil pessoas passam por diálise no país.

São 143 anos prestando serviços médicos a cidade de Campinas.  Hoje são cerca de 13.200 pacientes internados por ano, amparados por 16 especialidades médicas. No mês mais de 9 mil pacientes são atendidos no Pronto Atendimento 24h e no ambulatório da ortopedia são mais de 2.500 atendimentos.  São realizadas no hospital aproximadamente 500 cirurgias no mês. Os leitos oferecidos no total são de 133 unidades, sendo 28 de UTI. O Hospital possui o certificado de Acreditação (nível 1) pela qualidade em todos os serviços prestados aos usuários cedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), órgão credenciado pelo Ministério da Saúde. A Beneficência é uma instituição filantrópica, portanto, parte de seu atendimento é voltado ao Sistema Único de Saúde (SUS). Além desse atendimento pelo SUS, o Hospital mantém parceria com o município de Campinas nas áreas de Hemodiálise, Oftomologia e Diagnóstico por imagem. Por parte do Ministério da Saúde, a instituição é autorizada para a realização de Transplantes de Medula Óssea (TMO) do tipo autólogo, quando a medula ou as células precursora de medula provem do próprio indivíduo.

A Nefrocare é hoje a maior rede de clínicas de diálise independente do Brasil, presente em 6 estados do país, o grupo proporciona atendimento a mais de 2.000 pacientes renais crônicos nas suas unidades, além do atendimento nefrológico à beira do leito em unidades hospitalares. Reconhecido por diversos órgãos internacionais pela sua excelência e empreendedorismo, a Nefrocare tem como missão promover e desenvolver soluções para saúde renal, com qualidade, segurança e eficiência, visando o bem estar social.

 

Foto 1 – Inauguração da Clínica de hemodiálise.

Foto 1 – Sala de Hemodiálise.

Crédito: Divulgação

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

PODCAST PANORAMA DE NEGÓCIOS TEM COMO TEMA MOBILIDADE URBANA INTELIGENTE DE FORMA SUSTENTÁVEL

Neste episódio do podcast Panorama de Negócios vamos falar sobre mobilidade urbana inteligente de forma …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn