ESPECIALISTA APONTA QUE EXPANSÃO INTERNACIONAL POR MEIO DE FUSÕES E AQUISIÇÕES TRAZ VANTAGENS, MAS PRECISA DE AVALIAÇÃO

À medida que as empresas buscam expandir suas operações globalmente, as fusões e aquisições (M&A) emergem como uma abordagem estratégica fundamental. A internacionalização não apenas abre portas para novos mercados, mas também oferece oportunidades para uma rápida consolidação e crescimento sustentável. Essa é a avaliação Marcelo Serro Azul, sócio da Unio Partners, boutique de assessoria financeira com prática de M&A.

Uma pesquisa realizada pela Fundação Dom Cabral em 2023, com 237 empresas brasileiras que atuam no exterior, mostra que o principal caminho para sua internacionalização foi a exportação (75,4%). E apenas 13,4% iniciaram sua internacionalização por meio de investimento direto no exterior (subsidiária comercial ou produtiva), podendo ser essas por meio de aquisições ou operação implantada do zero (greenfield). Outro dado importante é que 68,9% das pesquisadas planejam entrar em novos mercados internacionais. “Neste contexto, a consideração cuidadosa de um M&A assume um papel central nas estratégias de expansão global das empresas. A internacionalização através de M&A proporciona à empresa acesso imediato a novos mercados e clientes, sem a necessidade de construir gradualmente uma presença local. Isso acelera o processo de entrada e estabelecimento nos mercados-alvo”, diz.

A incorporação de empresas locais, por exemplo, permite ainda a transferência de conhecimento valioso sobre as práticas de mercado, cultura empresarial e preferências do consumidor. Além disso, pode proporcionar oportunidades para a realização de sinergias operacionais, integração de cadeias de suprimentos e alcançar economias de escala. Essas eficiências podem resultar em uma maior rentabilidade e competitividade no mercado global. “Aquisições estratégicas podem ajudar a mitigar riscos inerentes à entrada em novos mercados. Ao adquirir uma empresa local estabelecida, a companhia pode reduzir a incerteza associada à conformidade regulatória, entendimento do mercado e aceitação da marca”, acrescenta ainda o especialista.

Marcelo Serro Azul reforça, entretanto, que a realização de fusões e aquisições internacionais exige cuidados, que incluem uma avaliação criteriosa e profissional. Ele destaca pontos de atenção.

Due Diligence abrangente

Antes de concretizar qualquer transação, é essencial realizar uma due diligence abrangente. Isso inclui avaliação minuciosa de questões legais, financeiras, operacionais e culturais para mitigar riscos futuros.

Compreensão das dinâmicas locais

Uma compreensão profunda das dinâmicas locais é crucial. Fatores como regulamentações governamentais e dinâmicas de mercado devem ser cuidadosamente analisados para garantir uma integração suave.

Planejamento tributário e legal

Questões tributárias e legais podem variar significativamente entre países. Planejamento tributário e consultoria legal especializada são indispensáveis para evitar surpresas desagradáveis no futuro.

Gestão de expectativas e cultura empresarial

A gestão eficaz das expectativas e a harmonização da cultura empresarial são fundamentais para o sucesso pós-aquisição. Uma comunicação clara e aberta é vital para construir confiança e alinhar as equipes.

Estratégia de integração pós-aquisição

Desenvolver uma estratégia clara de integração pós-aquisição é essencial. Isso inclui planos detalhados para unificação de processos, tecnologia, equipe e cultura, visando a maximização das sinergias. “A estratégia de M&A se destaca como um meio eficaz para as empresas brasileiras que buscam internacionalização, bem como para as empresas estrangeiras que queiram entrar no Brasil, mas requer uma abordagem cuidadosa para garantir o sucesso duradouro, o que implica na necessidade de um assessor qualificado”, conclui.

A Unio Partners é uma assessoria financeira e estratégica independente, fundada por executivos oriundos dos mais renomados bancos de investimento globais, com vasta experiência em fusões & aquisições e assessoria estratégica nos mais diversos setores da economia. O entusiasmo da Unio consiste em criar relacionamentos de longo prazo com seus clientes e com todo o rol de investidores.

 

Foto:  Marcelo Serro Azul, sócio da Unio Partners.

Crédito: Divulgação.

 

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

PARKINSON – O QUE É PRECISO SABER

ARTIGO DA MÉDICA LAURA MORIYAMA  A doença de Parkinson foi descrita em 1817 por James …

Facebook
Twitter
LinkedIn