ESPECIALISTAS EM COMÉRCIO CONVERSACIONAL ESTÃO OTIMISTAS COM USO DOS CHATBOTS EM EVENTOS CORPORATIVOS

Os chatbots inteligentes foram implementados com sucesso pela primeira vez este ano, não para responder às perguntas dos clientes ou acelerar as compras, mas para aumentar o envolvimento e a experiência dos participantes em alguns dos maiores eventos corporativos da América Latina. O ProXXIma e o Maximídia, organizados pela plataforma de conteúdo focada em marketing e comunicação Meio & Mensagem, no Brasil, e o evento AMEC, no México, foram os primeiros campos de testes para uma aplicação inovadora dessa nova tecnologia. Os resultados são muito positivos.

No Brasil, a tendência foi muito relevante para o relacionamento com o usuário e ainda melhor para o evento seguinte, o Maximídia, onde os participantes já haviam se adaptado. Acredita-se que esse novo recurso inteligente e eficaz se tornará uma ferramenta essencial para os organizadores de eventos em todo o continente. “Observando os resultados positivos e o feedback desses eventos iniciais, podemos dizer que a nova era da ‘internet conversacional’ realmente chegou à América Latina”, comenta Elizabeth Zavaleta, diretora de marketing e comunicações da Gupshup.io para a América Latina. “Assim como há vinte anos houve um aumento no número de empresas que se apressaram a lançar seu próprio site, agora é o momento da experiência conversacional impactar o mundo corporativo; é um exemplo de que essa nova tecnologia mostrará cada vez mais seu valor no mercado de eventos”, completa.

Em um mundo cada vez mais impulsionado por aplicativos móveis e de mensagens como o WhatsApp, as empresas estão sendo desafiadas a reformular suas estratégias em resposta aos novos comportamentos e demandas dos consumidores. O comércio conversacional e o uso de chatbots generativos com IA começaram inicialmente com funções voltadas para o cliente, mas agora estão percebendo cada vez mais novas formas de uso para interações em larga escala, personalizadas e em tempo real, como em eventos corporativos.

O evento ProXXIma, em particular, viu o uso de um chatbot desenvolvido exclusivamente pela Gupshup.io dar um salto no envolvimento com o cliente (com uma taxa de leitura de 54,4% para as mensagens do chatbot, em comparação com 19,93% para a campanha de e-mail). Ou seja, esse modelo de chatbot liderou o caminho no envolvimento dos participantes e pode se tornar um exemplo para muitos outros eventos futuros. Em seguida, o Maximídia 2023 registrou um aumento nas vendas de bots.

Ana Paula Soler, gerente de marketing de Meio & Mensagem, destaca sobre a utilização do chatbot. “Pela primeira vez, utilizamos o chatbot em eventos de bilheteria de M&M. Abrimos uma frente efetiva com o cliente, sendo possível segmentar e personalizar a comunicação. Os resultados foram positivos para a divulgação e  a venda de inscrições, mas principalmente na experiência daqueles que compraram o ingresso e dos assinantes que tinham acesso à transmissão ao vivo dos eventos ProXXima e Maximídia”, observa.

O chatbot enviou mensagens personalizadas na fase de pré-venda, durante e no pós-evento. Durante o aquecimento, ele conseguiu atrair novos inscritos, gerenciar a venda de ingressos e fornecer informações gerais sobre as conferências. Durante todo o encontro, a ferramenta transmitiu o programa aos participantes, enviando notificações sobre os próximos palestrantes e discussões. E, ao final, o chatbot enviou pesquisas de satisfação e uma nota de agradecimento aos participantes.

Elizabeth Zavaleta, diretora de marketing e comunicações da Gupshup.io para a América Latina, afirma que este processo é chamado de ‘um para um com todos’. “Isso é realmente o que se pode conseguir com mensagens personalizadas em escala. O que é notável é a adaptabilidade da tecnologia”, diz.

Para a gerente de marketing de Meio & Mensagem, Ana Paula Soler, o potencial de segmentar o público e personalizar as mensagens faz toda a diferença. “Foi muito importante a comunicação direcionada aos assinantes, reforçando o acesso gratuito ao conteúdo dos palcos, especialmente o que estava sendo transmitido ao vivo. Após o evento, convidamos os participantes a responderem à pesquisa de satisfação, aumentando o número de respostas”, avalia. “Essa experiência é considerada muito relevante, percebemos que os clientes também estão se adaptando a cada novo evento. Ao interagir com eles de maneira informal, nosso chatbot tem uma capacidade muito maior de reforçar as vendas de assinaturas, além de lembrar de que os assinantes podem revisitar todo o conteúdo do evento sob demanda. Queremos implementar novas ferramentas para conversar com nossos assinantes”, conclui.

 

Foto 1 – Gerente de marketing de Meio & Mensagem, Ana Paula Soler.

Foto 2 – Elizabeth Zavaleta, diretora de marketing e comunicações da Gupshup.io para a América Latina.

Crédito: DEivulgação.

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

AWARE INVESTMENTS INICIA PLANO DE EXPANSÃO REGIONAL E PREVÊ CHEGAR A R$ 20 BI SOB GESTÃO

O ano de 2024 tem tudo para ser bastante promissor para a Aware Investments. O …

Facebook
Twitter
LinkedIn