FATURAMENTO NO COMÉRCIO EM DEZEMBRO DE 2019 FOI O MELHOR DOS ÚLTIMOS 12 ANOS

O faturamento do varejo da região de Campinas teve alta de 8,17% em 2019 em comparação ao ano anterior. A receita dos 12 meses do ano passado chegou a R$ 69,09 bilhões enquanto que em 2018 foi de R$ 63,8 bilhões. Além da alta, 2019 registrou o melhor dezembro dos últimos 12 anos, com faturamento real 18,7% acima da média dos meses de dezembro anteriores. O faturamento do último mês de 2019 chegou a R$ 7,4 bilhões, uma alta de 8,17% em comparação com o mesmo período de 2018, que registrou R$ 6,5 bilhões.

Os dados são de um levantamento feito pelo SindiVarejista de Campinas e Região em parceira com a FecomercioSP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) e abrangem 30 cidades.

O grande destaque de vendas em dezembro, em comparação com o mesmo mês do ano anterior, foi o setor de lojas de eletrodomésticos e eletrônicos. O segmento registrou aumento robusto de 63% no faturamento, indicando que bens duráveis foi o grande protagonista de vendas de 2019. Em dezembro de 2018, o setor faturou R$ 811 mil contra R$ 1,3 milhão no ano passado.

Outro setor que continuou com alta e registrou maior faturamento em dezembro de 2019 foi o de supermercados: um total de R$ 2,016 milhões. No ano anterior, o faturamento foi de R$ 1,9 milhão – alta de 3,2%. “Enfim, o ano conseguiu manter sua trajetória de crescimento contínuo iniciado em 2017, com ênfase no consumo de bens duráveis, recuperando-se da grande queda registrada entre 2014 e 2016”, explicou a presidente do SindiVarejista, Sanae Murayama Saito.

Ainda segundo a presidente, ao longo de 2019, o comércio varejista se beneficiou do aumento da confiança dos consumidores graças à combinação de alguns determinantes do consumo como a retomada do crédito com juros em queda, aumento da oferta ao lado da melhoria nos índices de desemprego em meio a um cenário de inflação estabilizada em patamares baixos. “Esses foram elementos essenciais para que as famílias se dispusessem a comprometer seu orçamento com prestações a médio prazo”, afirmou.

Em dezembro, especificamente, além da permanência da melhoria dos principais indicadores ligados à renda, emprego e crédito, o bom desempenho contou com dois elementos de aumento de renda familiar que exerceram impacto direto para esse maior consumo. “O primeiro foi a maior injeção de recursos com o 13º salário em comparação a do ano anterior. O segundo elemento de alavancagem do consumo no último trimestre foi a liberação dos recursos do FGTS/PIS nesse período”, disse.

O varejo paulista tende a mostrar novo aumento de vendas reais ao redor de 5% em 2020. “O consumo deve persistir no seu ritmo de aquecimento e disseminar para outros segmentos melhorias em seus índices de movimento. Em síntese, é aguardado para 2020 a manutenção de cenário positivo na área do consumo”, terminou.

 

Foto: Presidente do SindiVarejista, Sanae Murayama Saito.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

PROTEÇÃO DA DADOS NO AMBIENTE EMPRESARIAL

A área de Direito Digital do Lemos Advocacia Para Negócios, através de sua coordenadora, Adriana …

Facebook
Twitter
LinkedIn