INADIMPLÊNCIA DE EMPRESAS CRESCE EM CAMPINAS

Campinas (SP) encerrou maio com 49,6 mil empresas inadimplentes, segundo dados da Serasa Experian. São quase mil empresas a mais do que em janeiro, quando o índice registrou 48,7 mil. O cenário negativo dos últimos anos, com forte impacto da pandemia, somado à escassez de crédito, têm levado muitas delas a buscar medidas drásticas, como a recuperação judicial e até mesmo a falência. Somente neste ano, já são sete pedidos de falência na cidade e quatro de recuperações judiciais.

Especialista em recuperação empresarial, o advogado Felipe Granito, do GBA Advogados Associados, explica que as empresas renegociadas em 2020, em razão da pandemia, estão sendo cobradas agora, o que acaba pressionando as operações. “Além disso, temos a alta da Selic, que está em 13,75%, o que afeta diretamente a dívida das empresas com os bancos”, complementa.

Outro dado alarmante é o de que 28% dos bares e restaurantes da regional Campinas da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) estão com impostos atrasados. No Brasil, são 42% com dívidas vencidas com impostos, fornecedores ou serviços públicos.“Esse número de Campinas é alarmante, um retrato fiel do que hoje é o cenário tributário do Brasil: alta inadimplência, complexidade extrema que empurra o empresário para a inadimplência e informalidade, sobretudo o setor de serviços”, afirma Eduardo Galvão, tributarista do GBA Advogados Associados.

Para o especialista, esse dado da Abrasel também indica a importância de o empresário pensar em maneiras estratégicas de negociar o débito tributário. “Este tipo de débito tem um caminho para ser cobrado que pode resultar até mesmo na retirada forçada de bens do devedor, ou seja, não é algo que possa ser negligenciado. Por outro lado, não gera medidas imediatas. Assim, é preciso analisar cada caso para entender o momento de negociar e as modalidades possíveis”, completa Galvão.

Felipe Granito explica que a reestruturação das empresas e a renegociação com bancos e fornecedores é um caminho que tem salvado muitos negócios. “A busca por essa demanda cresceu nos últimos três anos, e temos tido resultados expressivos, com uma média de desconto nessas negociações superiores a 80%”, afirma o advogado, que já atendeu, desde a pandemia, mais de 100 empresas de Campinas e região.

Formado por profissionais com alto conhecimento e experiência no Direito Público e Privado, o Granito, Boneli e Andery – GBA Advogados Associados foi fundado há mais de 40 anos, em Campinas (SP), e, após processo de fusão, em 2017, teve sua equipe completamente estruturada e solidificada. Com foco em Direito Empresarial, oferece suporte e assessoria jurídica a empresas e fundamenta-se em três pilares para a entrega com excelência: equipe com vasto conhecimento multidisciplinar com visões empresariais e econômicas abrangentes; atendimento personalizado; além de serviços completos, aprofundados e projetados de acordo com a necessidade específica de cada empresa, em vários campos de expertise. São eles: Crise Financeira e Recuperação Empresarial, Recuperação Judicial e Falência, Direito Tributário, Contratos Empresariais e Civis, Planejamento Patrimonial e Sucessório, Planejamento Societário, Direito Médico, Direito Imobiliário, Relações de Consumo e Direito Trabalhista. O GBA Advogados Associados é certificado pela ISO 9001 e foi reconhecido pelo anuário Análise Advocacia como um dos escritórios mais admirados do país. Além da sede em Campinas, conta com filiais em Cuiabá (MT) e São Luís (MA).

 

Foto 1 – Especialista em recuperação empresarial, advogado Felipe Granito, do GBA Advogados Associados.

Foto 2 – Eduardo Galvão, tributarista do GBA Advogados Associados.

Crédito: Divulgação.

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

PODCAST PANORAMA DE NEGÓCIOS TEM COMO TEMA MOBILIDADE URBANA INTELIGENTE DE FORMA SUSTENTÁVEL

Neste episódio do podcast Panorama de Negócios vamos falar sobre mobilidade urbana inteligente de forma …

Facebook
Twitter
LinkedIn