MOVIMENTO CRIA FÓRUM DE AÇÕES CONTRA CORRUPÇÃO E VIOLÊNCIA NO PAÍS COM FOCO DE ATUAÇÃO NAS ESCOLAS INFANTIS

Acontece em agosto, a Semana Nacional da Educação Infantil e, durante esse período, oMovimentounnamed (12) assunto ganhará relevância em eventos promovidos em Campinas e Fortaleza, envolvendo diversas instituições e ações em conjunto que envolvem a sociedade.

Em Campinas, o espaço Vila Antiga, que completa seis anos em agosto, tendo como um dos pilares de sua missão preparar professores de Escolas Infantis para a formação de valores nas crianças de 0 a 6 anos, promoverá uma programação especial, no dia 20 de agosto, com uma palestra sobre a importância do tema destinada especialmente a professores e diretores de escolas infantis. O evento é aberto ao público em geral.

Neste mês, o Movimento Abraçar, que nasceu em Fortaleza será lançado oficialmente em Campinas com o intuito de promover ações e a união da sociedade para obter o cumprimento da constituição federal quanto à oferta de vagas em creches para 100% das crianças de nosso país.

Em relação ao contexto histórico brasileiro, a constituição de 1988 estabeleceu que a creche e a pré-escola são direitos da família e deveres do Estado. Deu-se início, a partir de então, discussões sobre o melhor modelo a ser adotado na educação do país.

Para tanto, muitas ideias foram pensadas para propor e implementar projetos pedagógicos eficazes. Assim, em meio a reflexões colaborativas, surgiu o Movimento Abraçar, inspirado na escola modelo de Campinas – a creche Monte Cristo.

O Movimento Abraçar, desde que foi idealizado na cidade de Fortaleza (CE), está se alastrando e gerando resultados concretos. O trabalho é desenvolvido através de dois pontos convergentes: unir a sociedade para garantir o acesso às creches e a necessidade da aplicação de um modelo pedagógico formador do caráter nas escolas infantis.

A sociedade em geral percebe, de forma equivocada, a educação infantil unicamente como alfabetização cujo processo ocorre basicamente a partir dos 5 anos de idade. No entanto, a formação do caráter é realizada principalmente de zero aos 7 anos de idade. Desta forma, quando surge o momento da alfabetização, boa parte do período que equivale às janelas de oportunidade para formação dos valores da criança já passou.

Em Fortaleza, o projeto envolve o Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual, Secretaria de Educação, prefeito e empresários da capital cearense. E a temática está sendo discutida também com o Ministério Público Estadual de Minas Gerais e do Distrito Federal.

Em agosto de 2010, o Prof. Doutor Tadeu Jorge, então Secretário da Educação de Campinas (SP) e, atual, reitor da Unicamp, implantou iniciativas vinculadas à temática da Educação Infantil em Campinas. Seguindo esse caminho baseado na Lei 12.602/2012 – a qual institui a Semana Nacional da Educação Infantil, a ser celebrada anualmente na semana do dia 25 de agosto.

A Semana Nacional da Educação Infantil tem como função básica gerar esclarecimentos e atualizações sobre o movimento da educação que deve existir antes mesmo da alfabetização. Afinal, um adulto pode ser alfabetizado com certa facilidade todavia, alterar o caráter de um indivíduo adulto não é algo fácil de conseguir. Isso se deve aos valores fixados na infância que sempre estarão presentes em cada decisão do ser adulto.

O Ministério da Educação (MEC) possui legislação sobre o tema, tendo fixado o papel das escolas infantis para até 6 anos de idade como o da formação do ser humano integral, o desenvolvimento dos valores dimagem_release_715501a solidariedade, de atitudes ética e conhecimento de si. Desta forma, não falta base legal para que as escolas se estruturem para este caminho, muito embora as estatísticas não demonstrem esta prática como normal em nosso país.

Já o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) de Campinas, tem divulgado que, a cada 10 jovens demitidos do trabalho, 9 o são por problemas de conduta vinculados aos valores do caráter. As empresas não têm assumido uma reeducação dos jovens dentro das empresas exatamente porque isso é o papel básico das creches e das escolas infantis.

O 1º Congresso Internacional de Educação Infantil da América Latina e Caribe também irá tratar sobre o tema, de 23 a 26 de agosto no Centro de Convenções da Unicamp. E no dia 29 de agosto, em Fortaleza (CE), haverá um Congresso sobre Educação infantil, com a presença do prof. Tadeu Jorge como palestrante. Neste evento deve ser assinado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) da Prefeitura de Fortaleza com o Ministério Publico Federal, que inclui a votação de lei municipal que estabelece que todo professor de escola infantil, além da formação em Pedagogia, deverá ser preparado para a formação dos valores e do caráter das crianças.

Nesta mesma data (29/08), será lançado, pela ONG – Instituto Myra Eliane, a oferta de apoio gratuito para as escolas que buscam atualização de projetos pedagógicos. Este instituto está preparado para realizar o reconhecimento de educadores e escolas que se destacam pela formação do caráter das crianças. A entidade recebe apoio da Associação Douglas Andreani (ADA) que possui os projetos da Creche-Escola Infantil do Monte Cristo e da Vila Antiga, ambos em Campinas (SP).

Dessa maneira, finalmente começa a surgir luz no final do túnel para reduzir as mazelas sociais que tem por origem, a falta da educação de nossas crianças e a falta de entendimento do sentido da palavra educação, que está vinculada primeiramente á formação dos valores da pessoa e na sequência, a sua preparação para a vida em sociedade visando a sua existência.

A educação não é uma alternativa e sim a única saída para que o nosso país possa resgatar os valores da nação e permitir que haja Ordem e Progresso! Vamos repensar a educação em nosso país. Vem aí uma nova educação! Como cidadão, Participe do Movimento Abraçar para contribuir para acelerar os processos de mudanças tão necessários neste momento. Cada criança resgatada com oferta de escola infantil será mais uma que contará com igualdade de oportunidades. Não podemos mais conviver com a injustiça, com o privilégio para poucas crianças e com muitas delas sem creches, sem a geração de alicerce para o exercício da cidadania e sem a oportunidade para serem felizes.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

ÁREA CENTRAL LANÇA PRÊMIO REDES E CENTRAIS DE NEGÓCIOS 2021

Reconhecer esforços e projetos que ganharam destaque durante o ano é o objetivo do Prêmio …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn