PALESTRA SOBRE COP 28 ENCERRA ATIVIDADES DO LIDE CAMPINAS EM 2023

O Lide Campinas promoveu um encontro entre a advogada ambientalista, Renata Franco, que participou da COP 28, empresários e convidados, nessa quarta-feira (20/12). O evento também marcou o encerramento das atividades desenvolvidas pelo Lide Campinas em 2023 junto aos seus filiados.

Segundo a especialista, no acordo final da COP 28, que reuniu cerca de 100 mil pessoas em Dubai, entre os dias 30 de novembro e 12 de dezembro, houve decisões importantes e algumas decepções na luta contra os efeitos climáticos negativos no planeta. “Antes de ir eu já tinha uma baixa expectativa para os avanços, mas ao mesmo tempo tinha uma esperança muito grande de que fosse feito um acordo mais vantajoso para o clima. A expectativa aumentou muito no primeiro dia quando foi aprovado o fundo para o  clima, mas com o passar dos dias  essa expectativa foi diminuindo”, diz.

Para Renata Franco, os participantes do evento perceberam  que como o país sede tem sua economia com foco na exploração do petróleo, as negociações  para uma transição energética seriam postergadas ao máximo e exemplo disso foi que o texto final da COP 28 demorou aproximadamente 12 horas a mais para sair. “Ainda é um texto tímido. Traz um avanço que é realmente reconhecer a problemática do combustível fóssil e propor  essa esta mudança  na transição energética, mas a gente ainda não tem prazo, ainda não tem uma meta. Não ter este prazo acordado foi frustrante para todos. Todo mundo realmente esperava algo a mais em relação a essa mudança na matriz energética e a regulamentação do mercado de carbono, que também não ocorreu”, avalia.   

Entre os temas debatidos no evento internacional estavam questões relacionadas à redução da escassez de água, saneamento básico, acesso à água potável, produção e distribuição de alimentos, agricultura resiliente, impactos das alterações climáticas à saúde, redução da pobreza no mundo, proteção dos patrimônios culturais dos impactos das mudanças climáticas, entre outros.

Durante a exposição de Renata Franco, a grande questão trazida para o debate entre os empresários e que foi também apontada na COP 28, é sobre a necessidade de ir além do discurso, o atual momento pede ações práticas. “Muitas questões já são discutidas há alguns anos, por isso todos concordam sobre a necessidade de evoluir para as ações. Nesse quesito, vemos que o Brasil tem grande potencial para ser protagonista em muitos aspectos ambientais e existe inclusive uma expectativa internacional sobre nosso país”, explica.

Renata Franco reforça que o avanço em relação as questões ambientais no Brasil devem ser lideradas pela iniciativa privada. “Há previsão sobre a Legislação Ambiental para 2024, mas uma mudança de comportamento sobre a cadeia produtiva deve partir das empresas, pensando como economizar energia ou ter uma produção mais “verde”, por exemplo. Além, da mentalidade do consumidor em cobrar as ações e estar disposto a pagar mais pelo produto, se necessário”, conclui.

Para Silvia Quirós, presidente do Lide Campinas, o sucesso do encontro para debater o tema ambiental já demonstra um interesse da classe empresarial por mudanças. “Tivemos um rico debate com troca de informações e detalhes valiosíssimos trazidos pela Renata, que acompanhou de perto tudo o que está sendo discutido no mundo sobre a crise climática. Essa participação dos nossos filiados e convidados mostra que o mundo corporativo já incorporou em suas políticas internas a necessidade de fazer a sua parte no trabalho de preservação ambiental”, finaliza.

 

Foto 1 – Presidente do Lide Campinas, Silvia Quirós e a advogada ambientalista, Renata Franco.

Foto 2 – Palestra de Renata Franco.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

AWARE INVESTMENTS INICIA PLANO DE EXPANSÃO REGIONAL E PREVÊ CHEGAR A R$ 20 BI SOB GESTÃO

O ano de 2024 tem tudo para ser bastante promissor para a Aware Investments. O …

Facebook
Twitter
LinkedIn