AUMENTO NA DEMANDA POR COMPRAS DE NATAL DE ÚLTIMA HORA DESAFIA E-COMMERCE NO BRASIL

Enquanto a febre da Black Friday se encerra no Brasil o ano está longe de acabar para o comércio eletrônico do país. Pelo contrário, os vendedores estão correndo para aproveitar o aumento nas demandas natalinas, sendo este período crucial para impulsionar as vendas até a alta temporada no final de 2023. No Brasil, o setor promete recordes de vendas online no final do ano. No entanto, em resposta a essa demanda crescente e aos desafios complexos que ela traz, há muitas estratégias que os varejistas estão implementando para garantir um clímax bem-sucedido para 2023, tanto para os clientes quanto para os negócios. “O maior problema enfrentado pelos profissionais de marketing online no Brasil é a competição intensificada aliada à falta de inteligência de mercado”, comenta Marcelo Costa, Country Manager da Sellesta no Brasil. “Não apenas 91% dos varejistas online brasileiros enfrentam concorrência de pelo menos 10 outras marcas digitais, mas cerca de metade (56%) têm acesso a tendências de mercado diárias e informações sobre concorrentes para ajudá-los a tomar decisões”, completa.

A inteligência de mercado é crucial durante períodos de alta demanda, argumenta Marcelo, e os gerentes de comércio eletrônico bem-sucedidos garantirão que vão estar de olho constante em seus concorrentes, nas tendências da indústria, no comportamento do cliente, e ajustarão seus preços em conformidade, além de garantir a simplificação do processo de compra, bem como a otimização de outras práticas. “Por que não aproveitar esse período que antecede o mais movimentado do calendário de comércio eletrônico, empregando práticas mais inovadoras, como preços dinâmicos?”, questiona Marcelo, apontando que, de acordo com a pesquisa da Sellesta, mais de um em cada dez (11%) brasileiros mantêm a mesma estrutura de preços ao longo do ano. “Isso não só preparará os varejistas online para aproveitar o aumento no tráfego digital, mas também oferecerá a eles uma vantagem competitiva indo para 2024.

Este 2023 ficará marcado na história como o ano em que a Inteligência Artificial (IA) realmente decolou, mas também é o ano em que a IA ajudou a democratizar ferramentas e estratégias de e-commerce que eram anteriormente acessíveis apenas às maiores empresas. Profissionais do setor no Brasil agora têm acesso a ferramentas ágeis de desenvolvimento de campanhas que utilizam o que há de mais recente em tecnologia de IA e Machine Learning (ML), combinando automação e análise de dados, para acelerar o planejamento e a execução de campanhas online. “O Brasil ocupa o quinto lugar entre os países que mais utilizam o ChatGPT, então, muitas pessoas estão se familiarizando com a IA como uma ferramenta. Estamos animados para ver como os varejistas também aproveitam essa nova tecnologia para impulsionar sua própria inteligência de mercado”, acrescenta Marcelo, destacando que o Market Insights da Sellesta utiliza o poder da IA para descobrir informações sobre concorrentes, analisar feedback dos clientes e ajudar os comerciantes a descobrir as categorias de crescimento mais rápido, produtos em tendência e atualizações de estoque de concorrentes em marketplaces de terceiros, como Amazon e Mercado Livre.

IA e ML também podem ajudar os vendedores a implementar modelos de preços dinâmicos que os ajudarão a navegar nas flutuações da demanda durante a correria do final de ano, utilizando dados em tempo real para ajustar estrategicamente os preços, bem como oferecer promoções ou descontos para atrair compradores de última hora. Essa abordagem garante competitividade e responsividade às dinâmicas de mercado.

Marcelo destaca três fatores cruciais que devem aumentar o sucesso de um empreendedor online durante esses períodos de pico: precificação ágil, inteligência de mercado e simplificação do processo de compra. “Enquanto a precificação ágil e a inteligência de mercado são ambas bastante diretas uma vez implementadas, aprimorar a experiência de compra requer uma combinação de habilidades e ferramentas, além da disposição para se colocar no lugar do cliente”, acrescenta ele. “Entretanto, os varejistas também podem aproveitar ferramentas acessíveis alimentadas por IA para otimizar seus sites e aplicativos móveis”, recomenda Marcelo, juntamente com outras dicas, como oferecer recomendações personalizadas, checkouts rápidos e informações transparentes sobre envio para garantir uma jornada de compra eficiente e sem complicações. Ele acrescenta: “Lembre-se de que os clientes foram atraídos originalmente para o comércio eletrônico porque era mais conveniente do que as lojas físicas, então, manter a conveniência em mente é fundamental ao reavaliar suas ofertas online.”

Enquanto os varejistas se preparam para a corrida das compras de Natal de última hora, os desafios que enfrentam, agora, são mais do que correspondidos por uma série de soluções inovadoras. Ao usar o poder da IA – o grande transformador da indústria deste ano – em conjunto com as últimas estratégias e práticas de mercado, os comerciantes podem garantir que não apenas superem os obstáculos óbvios que o aumento da demanda traz, mas também criem uma experiência de compra memorável e eficiente para os consumidores durante a temporada festiva, preparando-se também para um 2024 dinâmico e bem-sucedido.

 

Foto: Marcelo Costa, Country Manager da Sellesta no Brasil.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

AWARE INVESTMENTS INICIA PLANO DE EXPANSÃO REGIONAL E PREVÊ CHEGAR A R$ 20 BI SOB GESTÃO

O ano de 2024 tem tudo para ser bastante promissor para a Aware Investments. O …

Facebook
Twitter
LinkedIn