UNICAMP RECEBE MAIS DE MIL ESTUDANTES NA FINAL DA OLIMPÍADA DE HISTÓRIA NESTE FIM DE SEMANA

Após dois anos em formato online, a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) recebe, neste final de semana (20 e 21 de agosto), 1,2 mil estudantes de escolas públicas e particulares para a grande final da 14ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB). Ao todo, 320 grupos de todos os estados irão concorrer a medalhas de bronze, prata e ouro.

Os participantes realizarão uma prova dissertativa na manhã de sábado (20/08). Já o anúncio dos medalhistas ocorrerá na manhã do domingo (21/08), no Ginásio da Unicamp, em uma cerimônia emocionante que contará com a presença de autoridades, familiares, historiadores de relevância nacional, além de um divertido show de rock que tornou-se tradição nas finais da competição.

Na tarde de sábado, estudantes interessados farão uma prova individual para concorrer à vaga no curso de graduação em História da Unicamp. A ONHB faz parte do edital ‘Vagas Olímpicas’ e, de acordo com o desempenho, os estudantes medalhistas têm a chance de ingressar na Universidade sem fazer o vestibular.

Os grupos convocados para a final participaram de seis fases online durante os meses de maio e junho. As equipes são formadas por três estudantes do Ensino Médio ou do 8º e 9º anos do Fundamental, além de um professor de História. Neste ano, a ONHB recebeu inscrições de 11,4 mil equipes, totalizando mais de 73 mil pessoas.

A região Nordeste é a que tem maior número de equipes na final, um total de 213 grupos. Destacam-se os estados do Ceará, com 83 equipes, Pernambuco, com 46, e  Bahia, com 30 equipes. Na sequência, estão Rio Grande do Norte, com 28 grupos, Sergipe, com 11, e Paraíba, com 9.  Alagoas, Maranhão e Piauí contam com duas equipes cada na final.

Quanto às outras regiões do país, São Paulo é o estado com maior número de finalistas, um total de 41 grupos. Em seguida, está Minas Gerais, com 15. “Estamos otimistas com a retomada da final presencial da ONHB. Essa é uma experiência muito importante para as equipes, pois é uma oportunidade de conhecerem uma universidade de relevância como a Unicamp e interagirem com estudantes de todo o Brasil”, explica Cristina Meneguello, coordenadora da ONHB e professora do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp (IFCH).

Na final, serão entregues 15 medalhas de ouro, 25 de prata e 35 de bronze. As equipes que não forem premiadas receberão medalha de honra ao mérito. As escolas com grupos medalhistas receberão troféus.

Durante a realização da prova, no sábado, os professores orientadores de equipes participarão de uma palestra no Centro de Convenções da Unicamp. O encontro traz sempre uma pessoa convidada para tratar temas relevantes nas áreas de educação e  história. Ao longo da semana, a organização da ONHB também oferece, para parte dos orientadores finalistas, a oportunidade de permanecer em Campinas e participar de um curso de Formação ministrado pelos docentes do Departamento de História da Unicamp. A programação conta com palestras, aulas e visitas a museus.

A  Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB) conta com seis fases online, que foram realizadas nos meses de maio e junho, com duração de uma semana cada. As provas dessas etapas incluíram questões de múltipla escolha e realização de tarefas, que podem ser elaboradas pelos participantes com base em debate com os colegas, pesquisa em livros, internet e orientação do professor.

Além de temas sobre a História do Brasil, a ONHB apresenta questões que permeiam assuntos interdisciplinares, como geografia, literatura, arqueologia, patrimônio cultural, urbanismo, atualidades etc. Nesta edição, a Olimpíada trouxe como tema a importância das mulheres na história e na sociedade brasileira. “A ONHB é uma importante ferramenta de ensino de História do Brasil e estimula a análise crítica dos estudantes. Também contribui para a preparação de alunos para vestibulares, concursos e exames, como o ENEM”, acrescenta Meneguello.

A ONHB é realizada com apoio do Departamento de História da Unicamp e da Associação Nacional de História (Anpuh). Conta com a participação de docentes universitários, alunos de graduação, mestrandos e doutorandos.

 

Fotos 1 e 2 – 11ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB), a última realizada de forma presencial antes da pandemia da covid-19.

Crédito: Divulgação

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

PODCAST PANORAMA DE NEGÓCIOS TEM COMO TEMA MOBILIDADE URBANA INTELIGENTE DE FORMA SUSTENTÁVEL

Neste episódio do podcast Panorama de Negócios vamos falar sobre mobilidade urbana inteligente de forma …

Facebook
Twitter
LinkedIn