ACIC REGISTRA AUMENTO DE VAGAS DE EMPREGO EM CAMPINAS E REGIÃO

Em setembro de 2017, em nível nacional, foram gerados 34.392 postos, que representa uma expansão de 187,55% sobre os 39.282 postos eliminados em setembro de 2016.No acumulado do ano  de janeiro a setembro de 2017 foram gerados 208.874 postos, contra os 662.631 eliminados no mesmo período de 2016, representando uma expansão de 131,52% na geração de postos de trabalho. No acumulado dos últimos 12 meses foram eliminados 466.654 postos em 2017, contra 1.577.487 eliminados em 2016, que representa uma redução de 70,42% entre 2017 e 2016. Laerte Martins

A Associação Comercial e Industrial de Campinas (ACIC) informou que na Região Metropolitana de Campinas (RMC) foram gerados em setembro de 2017, 1.763 postos de trabalho, 288,56% acima dos 935 postos que foram eliminados em setembro de 2016.  No acumulado do ano, de janeiro a setembro foram gerados 7.859 postos. Houve um crescimento de 151,03% em relação ao mesmo período de 2016 quando foram eliminados 15.400 postos de trabalho. No acumulado dos últimos 12 meses, foram eliminados 7.529 postos de trabalho. As informações levam em conta os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego para Campinas e região.

Em setembro de 2017, os segmentos que geraram mais postos de trabalho foram a Indústria, Serviços, Comércio e Administração Pública, que juntos, criaram 1.856 postos; os que eliminaram foram a Construção Civil e Agropecuária, que juntos, eliminaram 48 postos.

Avaliando os números dos municípios da RMC, os que geraram mais postos foram as cidades de Campinas, Paulínia, Sumaré e Pedreira, que juntos, criaram 1.167 postos; e os que mais eliminaram foram: Cosmópolis, Indaiatuba e Engenheiro Coelho, que juntos, eliminaram 94 postos.

Em Campinas foram gerados em setembro de 2017, 504 postos de trabalho, 157,34% acima dos 879 postos eliminados em setembro ano passado.  No acumulado de janeiro a setembro foram gerados 1.073 postos. Um crescimento de 109,62%, quando no esmo período de 2016 foram eliminados 11.159 postos de emprego. No acumulado dos últimos 12 meses foram eliminados 2.754 postos.

Em Campinas, em setembro de 2017, a Administração Pública e Agropecuária eliminaram juntas 40 postos, e a Indústria, Serviços, Comércio e Construção Civil, geraram juntos, 537 postos.

O economista da Acic, Laerte Martins, acredita em resultados positivos ao final de 2017. “Frente a esses números, em Campinas e Região observa-se uma geração positiva de Empregos neste 2º semestre, que deve provocar uma queda na taxa de Desemprego até 1,5 p. percentual, chegando a 11% em Campinas e Região.  Estes fatos, juntamente com a melhora nos indicadores econômicos até aqui (inflação, Juros, Créditos e poder de compra), o consumo deverá promover uma boa melhora de vendas, neste final de ano, que deverá ser bem acima das vendas do ano passado”, avalia.

Foto: Diretor de Economia da Acic, Laerte Martins.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

SINDUSCON-SP ESTÁ REPRESENTADO NA NOVA DIRETORIA DO CMDU DE CAMPINAS

O diretor da Regional Campinas do SindusCon-SP, Marcio Benvenutti, foi eleito em 20 de fevereiro, …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn