APLICAÇÃO PRÁTICA DE INICIATIVAS ESG NO SETOR DE DISTRIBUIÇÃO

ARTIGO DE BIANCA BRICIO

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que fazem parte da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), embora não sejam inéditos, seguem recebendo grande destaque da mídia geral. O modelo de produção e consumo no qual o objetivo final – o lucro – é alcançado, gerando o mínimo de desgaste ao planeta e às pessoas mais fragilizadas, é uma meta bastante presente no Grupo Sonepar. O conceito de Environmental, Social and Governance – mais conhecido pela sigla ESG – é priorizado de maneira estruturada na organização, que investe esforços e recursos para otimizar suas iniciativas no setor de distribuição de materiais elétricos.

Seguindo uma tendência do mercado internacional, em que as legislações já estabelecem critérios rígidos, como a obrigação de redução da pegada de carbono, a Sonepar se antecipou, implantando o princípio da “Governança” e estipulando metas internas, mesmo sem haver exigências governamentais nesse sentido no Brasil.

Integridade é uma das premissas da companhia em sua forma de realizar os negócios e vai muito além de simplesmente cumprir as normas e os requisitos legais de cada país em que opera. Para isso, a Sonepar implementou um robusto programa global de Compliance, que visa estabelecer os padrões do Grupo, disseminar a consciência sobre o tema, ensinar e engajar tanto o público interno quanto o externo. A Sonepar foi, inclusive, a primeira empresa francesa oficialmente declarada em conformidade com todos os requisitos do Artigo 17 da lei anticorrupção Sapin II da França, proferida pelo Comitê de Execução da Agência Anticorrupção Francesa (Agence Française Anticorruption – AFA).

O Grupo conta com um Código de Conduta interno, que deve ser seguido por todos os seus colaboradores, além de um Código de Conduta externo, voltado aos seus fornecedores e um confidencial e sigiloso canal de denúncia de irregularidades. Todos os documentos e acessos estão disponíveis nos sites e intranets e estabelecem as diretrizes que guiam as relações de trabalho entre todas as partes envolvidas. A Sonepar segue as leis e regulamentações locais nos 40 países em que atua e, por ser um grupo francês, respeita a Sapin II, que é uma das leis mais severas do mundo em termos de Compliance e anticorrupção. O programa global de Compliance contribui diretamente para homogeneizar as condutas e deixar muito claro o comportamento ético esperado entre todos da Sonepar e de todos os que se relacionam com a empresa.

Referência em Sustentabilidade

Em 2019, a Sonepar no Brasil mediu sua pegada de carbono pela primeira vez e vem trabalhando muito para reduzi-la substancialmente nos próximos anos, tendo como meta estar em conformidade com o Acordo de Paris para limitar o aumento da temperatura global em 1,5°C até 2050. Em apenas 4 anos, o Grupo já conseguiu uma redução de 55% nos escopos 1 e 2 no Brasil e possui as metas climáticas validadas pela SBTi.

Já é perceptível no âmbito mundial a migração do sistema em direção a uma economia circular de reciclagem e reutilização. Quanto mais cedo abraçarmos este futuro limpo e circular, mais cedo daremos um grande passo em direção a um futuro mais sustentável, justo e saudável para a humanidade. O desenvolvimento sustentável está no centro do plano estratégico do Grupo Sonepar, o Impact e o pilar Planeta têm sido uma das principais áreas de foco desde 2019, em completo alinhamento aos ODS para 2030.

A Sonepar lançou o seu relatório de Sustentabilidade ao mercado e, focando no ambiente interno, foram lançados dez compromissos sustentáveis aos colaboradores, que estimulam atitudes em prol do planeta na rotina cotidiana: acelerar a transição energética com os clientes; usar transportes de baixa emissão de carbono; não utilizar plástico de uso único; consumir de forma responsável; ser circular; usar energias renováveis; reduzir o consumo de energia; priorizar logística de baixa emissão de carbono; reduzir a poluição digital; e liderar pelo exemplo. A ideia é que tais iniciativas adotadas sejam cada vez mais aplicadas dentro e fora da organização e ações de impacto social sejam promovidas com cada vez mais frequência, como ações de leis de incentivo, doações a instituições carentes e engajamento solidário.

Para fazer a diferença nessa atuação sustentável com os clientes e o mercado, o Grupo iniciou o desenvolvimento de um Portfólio Verde, que hoje conta com mais de 60 mil itens cadastrados. Para que esses “produtos verdes” pudessem ser identificados, o engajamento dos fornecedores foi fundamental. A companhia iniciou as abordagens com um grupo de fabricantes estratégicos e esclareceu os critérios para a classificação dos materiais elétricos. Em seguida, os fornecedores levantaram dados sobre seus portfólios, que passaram por uma avaliação e uma validação conjuntas.

Os produtos são mapeados e classificados como parte do Portfólio Verde com base em quatro categorias: Redução do Consumo de Energia; Circularidade (capacidade de reciclagem, reparo e eliminação de resíduos); Materiais Sustentáveis (análise da composição, se tem menos substâncias tóxicas, se está enquadrado nas regulamentações EcoLabel, REACH e ROHS); e Certificação de Produtos ou Serviços (se possuem selos como Green Eletron, Eureciclo etc.).

A Sonepar aposta que, com essas medidas, os clientes podem compreender exatamente o diferencial dos produtos que estão adquirindo. Ademais, a classificação do portfólio verde pelo Grupo Sonepar foi feita com um olhar cuidadoso para promover os produtos dos parceiros-chave que já trabalham com um olhar voltado para a sustentabilidade. Após a categorização, a proposta é incentivar a conversão para esses produtos, não alterando seu preço e gerando um diferencial com valor agregado em optar por marcas conscientes e comprometidas com o planeta, além de terem a ciência de que esses itens trarão maior benefício e eficiência às suas aplicações e operações.

Desde janeiro de 2021, o etanol foi adotado como combustível oficial de toda a frota corporativa do Grupo, já que é considerado um recurso mais limpo e renovável, capaz de reduzir consideravelmente a emissão de gases de efeito estufa na atmosfera. Ainda nessa frente interna, a Sonepar também adotou fontes de energia renovável, disponibilizou carregadores de carros elétricos em diferentes unidades de suas empresas no país e já possui dois veículos elétricos de frota própria com autonomia de rota para até 400 quilômetros.

 

Bianca Bricio é Gerente de Sustentabilidade da Sonepar no Brasil, empresa líder global e nacional na distribuição B2B de materiais elétricos, soluções e serviços relacionados

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

CARACTERÍSTICAS IMPORTANTES DE ALGUNS PRODUTOS E SERVIÇOS REFERENTES A POSSIBILIDADE DE APROPRIAÇÃO DE CRÉDITOS DE PIS E COFINS

ARTIGO DE JORGE BAHIA Essencialidade, relevância e imprescindibilidade são características de alguns produtos e serviços, …

Facebook
Twitter
LinkedIn