CSJ INVESTE NA DESPOLUIÇÃO DO RIO JUNDIAÍ

A recuperação do Rio Jundiaí, que passa por oito municípios do Estado de São Paulo, vem sendo intensificada e executada há aproximadamente vinte anos. É um trabalho a lorio jundiaiDSC_0504-27ngo prazo, mas que está dando resultado com a sua reclassificação para a classe 3 e com a possibilidade de torná-lo uma fonte de reserva hídrica.

O investimento da Companhia Saneamento de Jundiaí (CSJ), que trata todo o esgoto gerado na cidade, até o momento foi de R$ 230 milhões em valores atuais. Em Jundiaí, a DAE e a prefeitura também participam de forma efetiva para uma melhoria da qualidade da bacia. Um grande indício que os esforços estão surtindo resultados positivos é o retorno de vários peixes, entre eles o peixe Jundiá, que deu nome ao rio e à cidade.

O coordenador de operação da CSJ, José Augusto Aguiar, reforça que ter um rio despoluído traz uma melhor qualidade de vida à população de Jundiaí. “Nossa cidade representa 40% dos habitantes do entorno dessa bacia. Então somos diretamente beneficiados por essa recuperação, ao mesmo tempo em que somos também responsáveis por ela”, diz.

O coordenador explica que a população tem um papel fundamental nas questões ambientais e na melhoria da qualidade do Rio Jundiaí. “É importante que as pessoas denunciem lançamentos de esgoto irregulares nos rios e córregos. Outra medida é não fazer dele uma lixeira. Hoje o rio começa a ter vida e depende em grande parte do cidadão”, destaca.

Dentro do perímrio jundiaí DSC_0453-1etro urbano, o Rio Jundiaí sempre foi classificado como classe 4 e durante muitos anos foi considerado o mais poluído do Estado e do Brasil. Depois de um longo processo, com investimentos e muito trabalho ele avançou para a classe 3. “Para que essa reclassificação seja efetiva, precisamos continuar investindo e com os trabalhos que estão sendo feitos, desta forma vamos garantir que o rio não tenha só uma classificação melhor, mas que ele seja efetivamente melhor em termos de qualidade ambiental”, afirma.

Fundada em 1996, a Cia Saneamento de Jundiaí (CSJ) construiu a Estação de Tratamento de Esgotos de Jundiaí (ETEJ), com o objetivo de tratar todo o esgoto de Jundiaí. A meta foi atingida e hoje todo o esgoto coletado pela DAE S/A recebe tratamento e destinação adequados, garantindo um saneamento de qualidade e respeitando o meio ambiente. Além disso, o lodo produzido no processo é reciclado e beneficia a agricultura, sendo usado em culturas que não são de consumo direto da população.

A CSJ foi contratada em uma concorrência pública pela menor tarifa e passou a tratar o esgoto doméstico e industrial da cidade de Jundiaí, procurando sempre aprimorar sua operação, além de desenvolver projetos sociais de profissionalização, educação e conscientização.

Fotos 1 e 2 – Rio Jundiaí.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

VEDAMOTORS APRESENTA NOVIDADES NO SALÃO DAS MOTOPEÇAS

Expectativas muito positivas marcam os preparativos da Vedamotors – Divisão Brasil do Grupo Athena – …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn