EMDEC ESTUDA INCREMENTAR A ZONA AZUL E ANALISA PROCESSO DE LICITAÇÃO

Reportagem de Milton Paes

[email protected]

A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) empresa gestora do trânsito e do sistema de transportes de Campinas (SP)  não descarta a possibilidade de uma nova licitação da Zona Azul Digital com novos pontos que estão sendo analisados para serem incluídos e novas adaptações a serem feitas no serviço.

O sistema foi implantado em março de 2022 e durante 30 dias ficou em caráter experimental para que os usuários pudessem se adaptar à tecnologia e findar definitivamente o processo do talonário de estacionamento em papel no qual era fixado na parte interna do veículo de forma visível para os operadores da Emdec. O presidente da Emdec, Vinicius Riverete, em entrevista exclusiva  ao jornalista Milton Paes, do site Panorama de Negócios, disse que o sistema está sendo avaliado e verificando em que pode ser melhorado.

O edital de licitação da Zona Azul Digital de Campinas (SP) foi publicado em agosto de 2021. A Emdec firmou contrato com a empresa paranaense G2 Empreendimentos e Logística, vencedora da licitação para fornecimento da solução tecnológica por R$ 743 mil, com vigência de 24 meses. Segundo Vinicius Riverete, a expectativa é que em novembro de 2023 a licitação possa ser renovada por um prazo de 36 meses ou a possibilidade de abertura de uma nova licitação. “Nós vamos fazer uma pesquisa para ver se os preços ainda continuam compatíveis. Possivelmente se mantivermos os preços há possibilidade de renovação com a empresa atual até porque o serviço deu certo de alguma forma. É claro que a gente precisa melhorar, mas o serviço está funcionando”, disse.

No trecho reservado à Zona Azul são 1.850 vagas expansível a 2.350 vagas localizadas no centro e no bairro Guanabara. Segundo a assessoria da Emdec, não há planejamento de ampliação de vagas no momento. No período de janeiro a julho deste ano a Zona Azul movimentou R$ 590.172,99. No período de 10 de março de 2022 até 24 de agosto deste ano foram feitas 502 reclamações sobre a Zona Azul. No período de março de 2022 a julho de 2023 foram aplicadas 23.881 multas por uso irregular da Zona Azul.

O processo de utilização do estacionamento rotativo pago é feito diretamente pelo smartphone no aplicativo da Emdec, disponível para download nas lojas Google Play e App Store. No primeiro acesso, é necessário realizar um breve cadastro, informando nome completo, CPF ou CNPJ, data de nascimento, telefone e e-mail. Nos próximos acessos, basta informar o CPF/CNPJ e a senha cadastrada.

O sistema permite múltiplas formas de pagamento e proporciona maior rotatividade das vagas, democratizando o uso do espaço público. Além de possibilitar a ativação da vaga de forma 100% digital, com mais comodidade para o usuário na hora de adquirir o cartão digital. As formas de pagamento no aplicativo Zona Azul Digital da Emdec são cartão de crédito, Pix ou boleto bancário. No  cartão de crédito, o valor mínimo é de R$ 20,00. No Pix o valor mínimo é de R$ 30,00 e no boleto bancário, o valor mínimo é de R$ 100,00; o tempo de compensação é de um dia útil. O Valor da hora de estacionamento é de R$ 4,00.

O presidente da Emdec, Vinicius Riverete, disse que está sendo reavaliada a possibilidade de fracionar o estacionamento em 30 minutos e nesse caso o valor seria de R$ 2,00. Os valores  definidos para carregar os créditos no cartão digital são questionados pelas pessoas como elevados, principalmente, por quem não utiliza a Zona Azul com certa frequência. “Nós tivemos um avanço e com a tecnologia vieram essas questões de taxa de banco de cartão de crédito. Uma série de coisas que a gente acabou tendo essa questão do mínimo de R$ 20,00 devido às taxas de administração. Agora a gente vem aprendendo o que isso significa e estamos modelando  um novo projeto em fase inicial para a gente mudar essas questões para que as pessoas possam comprar R$ 2,00 ou R$ 4,00”, explica.

Vinicius Riverete fez questão de frisar que a Emdec possui pleno controle da movimentação na Zona Azul por meio do CPF do usuário, modelo e placa do veículo cadastrado no sistema e que a empresa contratada G2 Empreendimentos e Logística realiza a prestação de contas de forma continua da compra de créditos.

Quem quiser optar em não querer usar  o aplicativo para compra de créditos poderá adquirir os cartões digitais em um dos estabelecimentos credenciados, que contam com máquinas portáteis. Basta informar a placa do veículo e fazer o pagamento, e o uso da vaga estará liberado, sem que o motorista precise retornar ao veículo. “Lá não tem que comprar os R$ 20,00 ou R$ 30,00, pois o estabelecimento  não está usando o aplicativo. Tá usando a maquininha normal do cartão credenciada com a Emdec”, diz

Ao estacionar o veículo, é importante que os usuários fiquem atentos ao tempo de permanência indicado na placa de sinalização, já que essa informação não está disponível no momento da ativação das vagas.

Pontos de venda credenciados para comercializar a Zona Azul:

Auto Lanches Guanabara: Praça Maua, 31

Banca da Gorete: Av. Francisco Glicério nº 735

Banca de Revista da Nina: Rua Onze de Agosto, 558

Lu Modas: Rua Ernesto Khulmann, 340

Ortopedia Henry Borges: Rua Onze de Agosto, 232

Ótica  Campineira: Rua Sacramento, nº 146

Banca Nobre: Av. Benjamin Constant, nº 1.659

Bazar São Paulo: Rua Onze de Agosto, 236

Café Premium: Rua Costa Aguiar, nº 469

D’Lur: Rua Costa Aguiar, 95

Box 28/40 (Mercado Municipal): Rua Ernesto Khulmann, S/N

Plaspel: Rua Ernesto Khulmann, 390

Comercial Estrela: Rua Costa Aguiar, 146

Banca Super Pla: Rua São Pedro nº 285

Lanchonete dos Comerciários: Rua Dr. Costa Aguiar, 444

Eletro Chaveiro Santo Antônio: Rua Regente Feijó, 1352

Chaveiro Azevedo: Rua Regente Feijo, 1244

Banca do Alemão: Rua General Osório x Av. Francisco Glicério, S/N

Deline: Rua Dr. Quirino, 705

Pont Materiais Elétricos: Rua Dr. Quirino, 843

Vitorio Tecidos: Rua Conceição, 517

Banca Irmãos Penteado: Avenida Júlio de Mesquita, 571

Lanchonete e Pastelaria Anita: Rua Prefeito Passos, 352

Concessão x licitação

O presidente da Emdec disse ainda que algumas cidades promovem a concessão da Zona Azul e outras optam pela licitação. “No nosso caso na época foi feita a licitação por ser uma questão mais rápida para sair do papel e ir para a tecnologia. Por isso nós decidimos fazer a licitação por 24 meses e analisar nesse período sobre a concessão ou não da Zona Azul. Aí veio uma novidade que é a nova lei de licitações. Ela permite hoje em contratos de tecnologia de 10 anos mais 5 anos, então não necessariamente a gente precisaria fazer uma concessão até porque na concessão o dinheiro fica com o privado. Nós entendemos que a Emdec tem condições de tocar atualmente essa questão” justifica.

Parquímetro

Muitas vezes pessoas idosas têm dificuldades em utilizar a tecnologia por esse motivo, Vinicius Riverete, disse que está em estudo na Emdec a possibilidade de se implantar parquímetro na Zona Azul. “O parquímetro recebe o pagamento em moeda, dinheiro de papel, Pix, cartão de débito, cartão de crédito, então é uma coisa que a gente está avaliando. Além do aplicativo, você tem uma coisa mais visível e a gente tá pensando em oferecer um outro serviço, como a pessoa poder emitir uma segunda via de conta de água ou uma segunda via do IPTU pelo parquímetro”, avalia.

Riverete conclui dizendo que todas essas novidades fazem parte de um novo projeto para a Zona Azul. “Caso não haja tempo de fazer uma nova licitação nós pretendemos fazer uma renovação com cláusula resolutiva. Vamos supor que a gente faça uma licitação em outubro e assine o contrato em janeiro, essa empresa que a gente fez a cláusula resolutiva, ela sai”, finalizou.

É importante destacar estacionar de forma irregular nas vagas regulamentadas, sem habilitar o cartão da Zona Azul Digital, é infração grave, sujeita ao registro de cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação, multa no valor de R$ 195,23 e remoção do veículo ao Pátio Municipal.

 

Foto 1 – Presidente da Emdec, Vinicius Riverete.

 

 

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

SANTANDER OFERECE A SEUS CLIENTES ACESSO À ENERGIA LIMPA E RENOVÁVEL, COM ECONOMIA DE TARIFA

O Santander Brasil oferece a correntistas de 20 estados brasileiros, entre eles São Paulo, e …

Facebook
Twitter
LinkedIn