MICROCERVEJARIAS COMEMORAM ENTRADA NO SIMPLES

Os microcervejeiros estão comemorando a entrada do setor no Supersimples a partir de 2018. Com isso, quem tem um faturamento anual de até R$ 3,6 milhões  será beneficiado. Esse landel-foto5sistema ainda não contemplava as microcervejarias. O projeto que altera a lei geral do Simples foi sancionado no final de outubro e inclui agora microprodutores de vinhos, cervejas e licores no Simples Nacional.

O diretor da Abracerva (Associação Brasileira de Cerveja Artesanal), Samuel Mendonça, está comemorando a decisão. Ele também tem uma microcervejaria em Campinas, a Landel e vai poder se enquadrar no simples.  As microcervejarias caíram no gosto do consumidor com sabores diferenciados de puro malte com frutas, raízes e especiarias com um amplo universo de criatividade. Para a Abracerva, o maior ganho disso é apresentar o mundo cervejeiro artesanal à cena política, que desconhecia e não compreendia as demandas deste setor, em expansão no Brasil. “o enquadramento no simples é só o começo para que empreendedores que estejam abrindo suas empresas consigam tocar seus negócios com respiro. Produzir cerveja artesanal antes era pura paixão, agora começa a equilibrar e virar negócio”, diz.

A Abrcerveja-landelimg_8557-2-1acerva foi criada há 5 anos e estima no Brasil 450 plantas de microcervejarias, gerando cerca de 4.500 empregos diretos, mas esse número pode ser ainda maior. “A velocidade que as microcervejarias acabam aparecendo é maior do que a velocidade que a gente tem de catalogá-las. É um mercado muito novo e a associação é mais nova ainda com poucos recursos. A microcervejaria tem uma atuação muito forte no mercado local. Muitas vezes a microcervejaria é contratada para eventos locais e consequentemente acaba contratando pessoas para atuar nesses eventos”, destaca. “Aproximadamente 99% do mercado está nas mãos de apenas quatro gigantes do setor. Quem trabalha com o nicho de cerveja artesanal responde por 1% restante dos 14 bilhões de litros produzidos por ano no País”, contextualiza.

Entre os benefícios para o empreendedor estão a ampliação do prazo de parcelamento de débitos simples de 60 para 120 meses junto com a possibilidade de redução de multa e juros; o apoio e crédito de “Investidores Anjos” e a ESC – Empresa Simples de Crédito. Os “Investidores Anjos” é uma alusão ao modelo americano de Angel Capital e trata de pessoas físicas ou jurídicas que investirão recursos nas empresas para depois colher os frutos, mas sem precisar figurar no contrato social e podendo até serem Fundos de Investimentos de Mercado. Esse apoio beneficia principalmente as startups . Já a ESC irá promover as atividades com empréstimos, financiamentos e desconto de títulos.micro-cervejaria-landelimg_8243

O especialista tributário, sócio proprietário da Oliveira e Associados Organização Contábil Ltda, com sede em São Paulo e Campinas, Luis Gustavo Souza Oliveira, que também é sócio proprietário da Cervejaria Mestre das Poções em Araras, afirmou que a medida vai trazer um ganho bastante grande para esse segmento Segundo ele, as microcervejarias enfrentam duas situações de impostos. “Tem duas situações quando você venda para pessoa jurídica e quando você vende para pessoa física. A primeira é o be to be e a segunda o be to see. No caso do be to be não vai haver grandes mudanças vai ficar em cerca de 65% o percentual de impostos em cima do faturamento. No caso do be to see a carga de impostos vai reduzir na ordem de 40% na faixa do Simples”, avalia.

Luis Gustavo disse ainda que já viu muitas cervejarias nascerem e morrerem devido a alta carga tributária que gira entre 40% e 65%. “É um modelo de negócio difícil de se sustentar sem um volume muito grande. Para você ter ganho tem que ter escala. Com o Supersimples vai criar um modelo sustentável para o setor”, afirma.

O especialista tributário e microcervejeiro, Luis Gustavo, acrescentou que o setor vinha crescendo muito nos últimos anos. “O modelo que expandia era um modelo que a gente chama de cigano, aonde você terceiriza a produção e vira basicamente um distribuidor. A receita é sua, a marca é sua, mas você não é o dono da fábrica. Com essa mudança na lei o que vai acontecer é que muitos vão abrir suas pequenas fábricas e com isso vão conseguir atingir o mercado de outra maneira. Vai mudar muito o comportamento desse mercado então os ciganos vão abrir seus beer pubs e vão começar a vender direto para o consumidor”, explica.

 

Fotos 1 a 3 – Microcervejaria Landel em Campinas.

Crédito: Divulgação

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

PILZ DO BRASIL OFERECE CHAVES MAGNÉTICAS DE ALTA ROBUSTEZ PARA APLICAÇÕES EM CONDIÇÕES EXTREMAS

Marca de referência mundial em segurança de máquinas e automação industrial, a multinacional alemã, Pilz …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn