PAGUEVELOZ LANÇA APLICATIVO PARA iOS COM OPÇÃO DE COMANDO POR VOZ

Desde 2013 a fintech catarinense PagueVeloz facilita processos de pagamentos, transferências, gerenciamento de boletos e gestão financeira de usuários brasileiros A solução, que conta com forte atuação no setor automotivo (entre despachantes, autoescolas e oficinas mecânicas) é online e agora ganha uma versão que vai além do desktop.pagueveloz-161006-josehenriquekracikdasilva-daniel-zimmermann-1

A partir de agora, os usuários poderão acessar suas contas através do aplicativo pra iOS. Segundo o CEO da startup, José Henrique Kracik da Silva, este é o primeiro app brasileiro do segmento fintech a utilizar a assistente virtual Siri, da Apple. Com a integração, será possível realizar pagamentos e transferências através de comandos de voz. “O mote das fintechs é justamente facilitar e agilizar a gestão financeira. Essa característica está no DNA da PagueVeloz desde a sua fundação e com a chegada do app buscamos reforçar esta questão. Com a Siri, nossos clientes poderão realizar as ações de forma ainda mais rápida e prática. O uso da solução, que já é bastante intuitiva, ficará ainda mais fácil”, afirma José Henrique.

A plataforma PagueVeloz já é utilizada em mais de 2 mil clientes em todo o país. Sul e Sudeste são os principais nichos de atuação da startup. Através de uma criação de login e senha, o cliente acessa gratuitamente a plataforma e pode emitir e gerenciar boletos, cadastrar e acompanhar diversas contas bancárias, realizar cobranças e pagamentos parcelados no cartão de crédito. Paga apenas a tarifa das transações, com preços mais baixos que os dos serviços bancários tradicionais. Enquanto o cliente parcela as compras, a empresa usuária do PagueVeloz recebe o saldo total da venda efetivada em até 24 horas.

 

Foto: CEO da startup PagueVeloz, José Henrique Kracik da Silva.

Crédito: Daniel Zimmermann

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

CIESP-CAMPINAS TENDÊNCIAS EM GESTÃO DE PESSOAS

As mais recentes tendências em gestão de pessoas. Esse é o tema da palestra da …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn