AMBIENTES SAUDÁVEIS GERAM PRODUTIVIDADE NAS INDÚSTRIAS

Com 23,9% de participação no Produto Interno Bruto (PIB) e responsável pela geração de 21,2% dos empregos formais no País, o setor industrial brasileiro se desafia constantemente a ampliar seus resultados. A contribuição para o Brasil em investimentos destinados a pesquisa e desenvolvimento, de acordo com perfil divulgado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), ultrapassa 66%. Mas é também na manutenção e na aplicação de soluções para o ambiente físico das empresas que a produtividade encontra espaço para crescimento. “Hoje em dia, há uma grande preocupação com a salubridade nas plantas industriais agregada à produtividade”, afirma Carlos Gusmão, gerente de Projetos e Engenharia da Ecobrisa. Neste ponto, observa o engenheiro, a qualidade do ar que circula em linhas de produção, galpões e locais de armazenamento deve ser tratada como prioridade.

Ambiente saudável e produtividade, combinação desejável não só nas empresas brasileiras, mas também em corporações ao redor do mundo, dependem da implementação de equipamentos adequados, que unam cultura de segurança e sistemas econômicos e ecologicamente corretos.

Nas plantas industriais, são muitos os desafios para a manutenção da qualidade, filtragem e renovação do ar, assim como do aumento da umidade relativa em grandes espaços físicos. “Sem dúvida, condições internas ideais contribuem para a saúde dos colaboradores e, consequentemente, para bons resultados nos negócios”, ressalta Gusmão.

Referência nacional, a Ecobrisa se destaca em soluções de resfriamento evaporativo para ambientes empresariais. “Antes de finalizar a venda de qualquer um dos climatizadores evaporativos que consolidam a participação da Ecobrisa no mercado brasileiro, nossas ações são direcionadas a avaliações criteriosas dos ambientes industriais, para averiguar condições técnicas e necessidades de cada organização”, diz.

A opção pelo sistema evaporativo em ambientes industriais traz uma série de vantagens. Por não utilizarem fluidos refrigerantes químicos, como nos sistemas de ar-condicionado com compressores, e dependerem principalmente da evaporação da água, os climatizadores reduzem consideravelmente as emissões de gases prejudiciais.

Mas ainda há outros benefícios. “Os sistemas evaporativos são duráveis, confiáveis, de fácil instalação e não possuem refrigerantes químicos que necessitem ser gerenciados”, pontua Carlos Gusmão. De acordo com o engenheiro, isso simplifica a gestão de resíduos e elimina o risco de vazamentos prejudiciais. Em termos de design e manutenção, são mais simples que os sistemas de ar-condicionado convencionais. Com menor número de componentes mecânicos requerem menos manutenção e oferecem custos reduzidos de reparo. “Além disso, os climatizadores evaporativos Ecobrisa geralmente possuem recursos e métodos para controle e até mesmo automação, permitindo o monitoramento fácil e eficiente do desempenho”, complementa.

O consumo de energia, segundo o engenheiro, é outro ponto a ser destacado. Reconhecidos pela alta eficiência energética, os climatizadores evaporativos reduzem o consumo na conta de energia, pois dependem do princípio natural da evaporação da água para resfriar o ambiente.

Para Carlos Gusmão, uma característica bastante desejável desses sistemas é a capacidade de adaptação a condições climáticas variáveis. “Os climatizadores evaporativos podem fornecer resfriamento eficiente em ambientes com temperaturas mais altas e baixa umidade, o que os torna ideais para regiões com climas quentes. Também são capazes de fornecer umidificação do ar em climas muito secos”, finaliza.

 

Foto: Carlos Gusmão, gerente de Projetos e Engenharia da Ecobrisa.

Crédito: Divulgação.

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

SOFTWARE DE GESTÃO GANHA NOVOS RECURSOS

O Fracttal One software de manutenção reconhecido como líder nos rankings mais prestigiados do mundo …

Facebook
Twitter
LinkedIn