EXPOFLORA DEVE REUNIR 75 MIL VISITANTES NESTE ÚLTIMO FINAL DE SEMANA DO EVENTO

Holambra (SP) conta com uma imensidão de flores dando boas-vindas à mais colorida e perfumada estação do ano, a primavera, que começou nesta quinta-feira, às 22h04. A Expoflora, maior exposição do gênero na América Latina, espera a primavera com 203 mil hastes de flores e 122 mil vasos das mais diferentes espécies e variedades, de diversas colorações, embelezando os 250 mil m² do parque, em sua Exposição de Arranjos Florais, Mostra de Paisagismo, Carros Alegóricos e em seus mais diferentes jardins. A chegada da primavera coincide com a última semana da Expoflora, que termina neste domingo (25/09), sendo realizada até domingo, das 9 às 19 horas, atraindo visitantes de todo o Brasil. A expectativa é que nesse último final de semana do evento receba cerca de 75 mil turistas e totalize, aproximadamente, 300 mil visitantes desde o seu início, no dia 2 deste mês. Os ingressos custam R$ 40,00 (meia-entrada) e R$ 80,00 (inteira) e podem ser adquiridos no site www.ingressorapido.com, nas bilheterias do evento, o com os representantes informados no site www.expoflora.com.br.

O colorido e o perfume estão por toda parte, em números gigantescos. A Exposição de Arranjos Florais, por exemplo, utiliza 200 mil hastes de flores e 75 mil vasos de flores, de mais de 300 espécies e 3.500 variedades, decorando os 12 cenários criados pelos artistas florais Jan Willen e Jéssica Drost. Apenas nos jardins, os visitantes se encantam com os milhares de flores que formam os canteiros das praças e alamedas. A Praça do Vitral, um dos locais para um descanso dos visitantes, o charme é garantido por 3 mil angelônias, 2,5 mil hibiscos e 400 begônias. Dois roseirais, com 2.000 mudas de rosas das mais diferentes cores podem ser admirados na praça do Chafariz e na saída da Mostra de Paisagismo e Decoração. Antúrios, petúnias, bromélias, mandevillas, amaryllis, filodendros, mini-rosas, impatiens, lantanas e muitas outras espécies de flores e plantas estão por toda a parte: na Casa do Tulipo – o mascote do evento – nos canteiros, nas alamedas, nos caramanchões, no estacionamento, na entrada principal, nas decorações dos restaurantes, nos arcos de acesso aos ambientes, e até nos automóveis estacionados, repletos de orquídeas.

A profusão de plantas e flores está em qualquer canto para onde se olhe no evento. Há 6.552 unidades enfeitando os 18 ambientes da Mostra de Paisagismo e Jardinagem, o que corresponde à média de 364 vasos por espaço criado pelos profissionais. A Parada das Flores atravessa o parque com três carros alegóricos ornamentados com um total de 2 mil rosas, 400 orquídeas, 200 vasos e 300 hastes de outras flores. Ela anuncia a Chuva de Pétalas, atração que desperta muita emoção nos turistas ao lançar diariamente sobre o público nada menos do que 150 quilos de pétalas, retiradas uma a uma, manualmente, de 18 mil botões de rosa. Há também o Magic Garden Holambra, que compõe o Passeio Turístico oferecido pelo evento, onde 10 mil vasos de flores jorram de uma imensa torneira de quatro metros de altura, são despejadas de gigantescos tonéis, ou emolduram esculturas, como a de uma mulher que levita, o lago dos cines e os corações.

Exposição de Arranjos Florais

A Exposição de Arranjos Florais mostra a importância da natureza na integração com o homem, nas celebrações e nas comemorações. O tema sugerido por Jean Willen e Jessica Droot é “A natureza da paz”.  O primeiro ambiente é nebulizado e simula uma floresta – a Amazônica – para que o visitante “mergulhe na natureza”. A mensagem é a da necessidade de o homem voltar o seu olhar para o meio ambiente, protegendo-o na luta contra o aquecimento global. O local é úmido para poder abrigar árvores, orquídeas e bromélias e ganha um toque de realidade com a sonorização de animais, como grilos, sapos e pássaros.

A retomada da relação homem & natureza merece uma grande celebração. A cerimônia escolhida foi a de um casamento, por representar a cumplicidade, o afeto e o amor. Os próximos cinco cenários criam várias situações desta comemoração. O ambiente ricamente decorado é destinado ao bolo de camadas ladeado por muitos arranjos que destacam flores nas cores laranja, pink e vermelho. No túnel do amor, prevalecem as flores vermelhas, em vasos. Para o almoço campestre em paisagem da Toscana, os espaços dividem-se entre as flores azuis e amarelas. Os galhos secos na fachada demonstram a singeleza da capela para abençoar a união. O ciclo da comemoração termina com a Lua de Mel em um motorhome, estilo de viagem bem ao gosto dos holandeses e denunciada pela grinalda e pelos sapatos da noiva, esquecidos na cadeira da área externa.

Nos ambientes seguintes é reforçada a mensagem sobre a sustentabilidade, com dicas de como ser ecologicamente correto para lembrar que, se não cuidarmos imediatamente da natureza, ela padecerá. A decoração traz elementos que destacam a utilização de energias limpas, como os painéis de células fotovoltaicas para a geração da energia elétrica, o sistema de captação da água da chuva para reuso e as térmicas paredes verdes. Materiais recicláveis – como garrafas, plásticos, vidros, embalagens, latas e pneus – destacam-se em um dos cenários, indicando que podem ser reutilizados de diversas formas em vez de descartados na natureza, matando os animais, como na chocante foto da tartaruga com um saco plástico na boca.

Os ambientes seguintes, em branco & preto, mostram como os extremos – aqui representados por essas cores -, juntos ou separados, são extraordinariamente belos. A diversidade humana é demonstrada por fotos de pessoas de várias nacionalidades. O espaço é uma crítica à falta de respeito em relação às diferenças raciais, políticas, religiosas, de gênero, de idade ou de classes sociais. As únicas cores no ambiente são as das rosas amarelas e azuis que decoram as cordas do balanço em homenagem às vítimas da guerra na Ucrânia. A gigantesca pomba branca simboliza a paz, tão necessária para a convivência (e sobrevivência) entre todos os povos. O seu voo significa a liberdade, reforçada no cenário seguinte, à direita, em seu mais amplo sentido: liberdade de imprensa, de expressão, de gênero, de convivência, de escolhas e de decisões, inclusive demonstrada de forma metafórica pelo peixe que decide abandonar o cativeiro de seu aquário.

 

Fotos 1 a 3 – Exposição de Arranjos Florais.

Crédito: Juliana Lazarini

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

RECORDE DE DEMISSÕES VOLUNTÁRIAS E VALORIZAÇÃO DE BENEFÍCIOS FLEXÍVEIS PELAS GEN Z E Y

Em 2023, o Brasil testemunhou um recorde de demissões voluntárias, resultando em mais de 7,3 …

Facebook
Twitter
LinkedIn