LIMA RESTOBAR – UM CANTINHO PERUANO EM CAMPINAS

As combinações de doces, salgados e ácidos, herdadas da fusão de diversas culturas que chegaram ao país desde sua colonização ­fizeram do Peru um dos principais destinos gastronômicos do mundo. Para quem pensa que os pratos típicos do país se resumem a comida apimentada e peixe cru com limão, os famosos ceviches, se engana e pode se surpreender com a variedade deLima fachada noturna reduzida refeições que a culinária andina, influenciada pelos espanhóis, japoneses e chineses, oferece.

O arquiteto Carlos Coutinho é uma dessas pessoas que se deslumbraram. Ao visitar a terra de Machu Picchu ele se encantou pelos sabores e texturas da região. “O contraste do sal, da pimenta e dos ácidos apresenta um equilíbrio tão perfeito que, ao mesmo tempo em que confunde, conquista o paladar”, descreve. Ao lado de sua mulher Carolina Brolacci, abriu, em 2015, a Munay Cevicheria, servindo o prato com diferentes temperos e tipos de peixes. Desde o início, contou com o apoio do Consulado do Peru de São Paulo e, com o desejo de expandir seu cardápio, agarrou a oportunidade de se tornar sócio do premiado Chef Marco Espinoza e abrir em Campinas uma unidade do Lima Restobar, que já fazia sucesso desde 2013 no Rio de Janeiro. Espinoza visitou a Munay e gostou tanto que duas versões de ceviche do cardápio campineiro foram acrescentados às opções de entrada de todos os restaurantes da marca.

A cozinha do Lima Restobar de Campinas é quase uma colônia. Carlos Coutinho conta hoje com a ajuda de quatro peruanos no quadro de funcionários, sendo apenas uma cozinheira brasileira. “O Peru seMarco Espinoza reduzida (1)mpre ganha como melhor destino gastronômico da América Latina – World Travel Awards e os chefs peruanos estão presentes no Top 10, então a concorrência é muito grande. Por isso eles procuram outro país para trabalhar e muitos estão no Brasil”, conta Coutinho. E para os cozinheiros se sentirem em casa, muitos ingredientes também vêm direto do país vizinho, como os milhos Chulpe e roxo e algumas pimentas, como a  rocoto, aji panca e ají amarillo, que passa por um processo que retira sua picância e realça o sabor.

Um componente muito especial dos pratos peruanos é o Leite de Tigre. O molho é formado pela concentração de sabores ácidos e picantes do suco de limão e dos temperos, somados ao sabor de peixe. Na cultura andina, diz-se que o efeito da combinação é curativo, afrodisíaco e rejuvenescedor. “O caldo recebeu esse nome porque é branco e tigre é por acreditarem que, ao consumi-lo, o homem ganhava a vitalidade e a força do animal”, explica Carlos Coutinho. Dizem também que o caldo é forte aliado no combate à ressaca.

O Lima Restobar tem uma extensa carta de drinks, preparados com o pisco, bebida típica do Peru. As opções vão desde o clássico “Pisco Sour”, caipirinha peruana que leva apenas limão, açúcar, clara de ovo e angostura, até o “Pisco del Serrado”, servido com pisco macerado com caju, mel de caju, club soda e limão. De terça a quinta-feira, a casa tem a promoção Double Drink durante todo o funcionamento. A carta de vinhos conta rótulos selecionados para harmonizar com os pratos, contando também com opções de meia garrafa.

As opções de ceviche do Lima Restobar são muitas. Tem de peixe branco, atum, salmão e frutos do mar, cada um com seu toque especial. Tudo preparado em uma cozinha aberta, onde os clientes podem se sentar no balcão e acompanhar todo o preparo. Carlos Coutinho conta que em breve lançará cursos de preparo do prato ali mesmo, com vagas para até dez alunos.

Mas nem só de peixes vive a culinária peruana. As Yuquitas, por exemplo, são croquetes de mandioca recheados de gorgonzola com molho de camarão. Tem também as Butifainterna restaurante (1)rras Criollas, mini sanduíches de pernil de porco, com cebola roxa e pimenta num pão de batata. As Causas, muito tradicionais na cozinha andina, são pratos de alguma proteína servida com purê de batatas. No Lima, a de Pulpo al Olivo é um dos carros chefes da casa. O prato traz um polvo grelhado no ponto perfeito, servido com purê temperado com limão acompanhados de maionese de azeitona e chips de gergelim.

Para quem procura refeições mais completas, o cardápio segue com o Lomo Saltado, um prato de filé mignon salteado com cebola roxa, tomate, molho de soja, vinagre servido com arroz e batata frita, além de ovinhos de codorna fritos. Os vegetarianos também contam com uma diversidade de pratos para escolher. O próprio Ceviche Vegetariano, feito com cogumelos, pepino, abacate, rabanete, cebola roxa, broto de feijão e leite de tigre com molho de soja, e a Quinoa Cremosa, que leva vegetais, cogumelos e tomates salteados com ervas.

As sobremesas também são irresistíveis. Os Churros Morados, feitos de milho roxo, têm uma aparência linda e, ao mergulhá-los na taça de creme de três leites, doce de leite e a mazamorra morada, a experiência está completa! Suspiros também figuram no cardápio, como o Trio de Suspiros Limeño, com o clássico com canela, o de laranja e o de café, para dividir.

Foto 1 – Fachada noturna do Lima Restobar.

Foto 2 – Chef Marco Espinoza.

Foto 3 – Área interna do Lima Restobar.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

PRÁTICA CORPORAL CHINESA QUE MELHORA O HUMOR E A DISPOSIÇÃO É OFERECIDA EM CAMPINAS

A correria do dia a dia pode ser estressante. Em meio a compromissos familiares, trabalho, …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn