OS DESAFIOS PARA ATRAIR E RETER TALENTOS CAPACITADOS NO MERCADO DE TECNOLOGIA

ARTIGO DE CESAR SALEMA

O processo de transformação digital não é mais uma novidade para as empresas, que buscam, a todo momento, soluções disruptivas que contribuam para o fortalecimento dos negócios. Neste sentido, a adoção de ferramentas como Internet das Coisas (IoT), Inteligência Artificial (IA), Machine Learning (LA), Data Science e Data Analytics, tem impulsionado a demanda por especialistas em TI (Tecnologia da Informação) em diferentes  indústrias, conforme apontam os dados da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e de Tecnologias Digitais (Brasscom). Para se ter uma ideia, segundo o relatório divulgado pela entidade, o Brasil deve gerar quase 420 mil vagas no mercado de tecnologia até 2025.

Este cenário acarreta ainda uma queda na produtividade das companhias como um todo e sensibiliza a satisfação dos clientes, resultando em perda de oportunidades de negócios e danos à credibilidade das organizações. Neste contexto, diferentes setores da economia também podem ser afetados com tal defasagem.

As instituições financeiras, como bancos, seguradoras e fintechs, por exemplo, dependem de ferramentas avançadas para serviços bancários online, pagamentos digitais, segurança cibernética, bem como a análise de dados financeiros. Já na área da saúde, a tecnologia está cada vez mais em voga a partir da adoção de plataformas de registros eletrônicos, telemedicina e armazenamento de dados clínicos, enquanto que no varejo, o crescimento do comércio eletrônico aumentou a procura por soluções que promovam a melhor experiência ao consumidor e otimizem as operações logísticas.

O importante papel das empresas de TI para atração e retenção de talentos

Diante da alta demanda por inovação, os especialistas em tecnologia devem contar, além do conhecimento técnico, com skills que revelem a capacidade de aprendizado contínuo, pensamento crítico, raciocínio lógico, trabalho em equipe e, ainda, inteligência emocional, requisitos os quais os ajudarão a solucionar os principais desafios do dia a dia.

Aspectos como especialização acadêmica, experiência profissional, qualificações, habilidades comunicacionais e de liderança, também são encargos positivos ao preencher as vagas.

Tendo em vista a carência de profissionais qualificados no mercado de tecnologia, cabe às empresas do setor manterem-se atualizadas às principais exigências e adotarem estratégias capazes de atrair e capacitar potenciais colaboradores.

A realização de parcerias com instituições de ensino e universidades, por exemplo, podem ser benéficas para apoiar as empresas neste sentido. Outra alternativa, é estimular que as companhias de tecnologia ofereçam programas de treinamento ou, até mesmo, subsidiem cursos  e certificações para grupos de estagiários e trainees. Isto não apenas contribui para o desenvolvimento de habilidades específicas necessárias, como demonstra o compromisso de impulsionar a carreira desses talentos, fortalecendo a imagem das companhias como marca empregadora.

Além disso, ampliar o alcance da contratação, explorando fontes diversas de recrutamento, pode ajudar a atrair novos colaboradores. A divulgação de oportunidades nas redes sociais, bem como a participação em eventos relevantes da área também são formas eficientes de conectar a empresa com talentos promissores e instituições de ensino.

Vale ressaltar que a criação de um ambiente de trabalho acolhedor é a chave para garantir a satisfação e o engajamento dos colaboradores. Para isso, é importante contemplar benefícios competitivos, programas de bem-estar, além da possibilidade de flexibilidade no horário e modelo de trabalho (híbrido, remoto ou presencial).

Outros pontos como fomentar uma cultura organizacional inclusiva, contar com uma liderança atuante e que promova oportunidades de crescimento e um plano de carreira bem estruturado, tornam a empresa um local atrativo para reter talentos.

Programas para estimular as habilidades do colaborador

A oferta de treinamentos internos é outra importante maneira para potencializar o conhecimento das equipes. Isto pode ser feito por meio de workshops, palestras, cursos, e, até mesmo, sessões de mentoria conduzidas por profissionais mais experientes da companhia ou especialistas externos.

Além disso, estabelecer programas que incentivem os colaboradores a buscarem educação contínua é um bom caminho para fomentar a qualificação profissional, oferecendo benefícios como reembolso de mensalidades universitárias, acesso a plataformas de aprendizagem online e incentivos para obtenção de certificações relevantes.

Apostar em iniciativas como estas fortalece o posicionamento das companhias como marcas empregadoras e evidenciam ao mercado a responsabilidade e o total preparo das organizações para atender as novas demandas do setor de tecnologia, agregando mais valor humano, desenvolvendo e retendo talentos e, consequentemente, garantindo a máxima qualidade e eficiência na entrega aos clientes.

 

Cesar Salema é CEO da Provider IT, uma das principais consultorias e provedoras de serviços de TI do país e responsável pelo Provider IT Academy, programa de capacitação para colaboradores.

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

PODCAST PANORAMA DE NEGÓCIOS TEM COMO TEMA MOBILIDADE URBANA INTELIGENTE DE FORMA SUSTENTÁVEL

Neste episódio do podcast Panorama de Negócios vamos falar sobre mobilidade urbana inteligente de forma …

Facebook
Twitter
LinkedIn