PAULÍNIA QUER REATIVAR POLO DE CINEMA

O novo prefeito de Paulínia, Dixon Carvalho (PP) está desenvolvendo uma série de ações para recuperar a credibilidade da cidade. Nos últimos anos Paulínia enfrentou diversas crises políticas com constantes trocas de prefeitos na gestão passada que geraram insegurança jurídica e consequente descrédito da população. Uma das ações de Dixon Carvalho é de atrair investimentos para o Polo Cinematográfico e retomar as atividades do espaço sem gerar gastos para os cofres públicos municipais através de leis de incentivo à Cultura e parcerias com a iniciativa privada. O objetivo é recolocar o município em lugar de destaque no cenário cultural do país. Dixon, contudo, entende que a cidade passa por um momento crítico e afirma que outros investimentos serão tratados como prioridade no momento. “Apesar do alto orçamento, o desgoverno dos anos anteriores fez que nossa cidade enfrentasse problemas em serviços essenciais como Saúde, Segurança, Transportes e Emprego. Nossa preocupação inicial será colocar a casa em ordem. Porém, neste primeiro momento, queremos iniciar os trabalhos na área da Cultura através da atração de investimentos que ajudarão a reativar e ampliar as atividades de dança, teatro e do Polo Cinematográfico, recolocando Paulínia na rota das grandes produções”, disse.

DCIM100MEDIADJI_0015.JPG

Para cumprir a missão, Dixon nomeou o crítico de cinema Rubens Ewald Filho, que desde 1º de janeiro é o novo secretário de Cultura do município. “Além de sua indiscutível capacidade técnica para administrar a pasta, reconhecida por seu notório saber, Rubens tem excelente circulação no meio cultural e nos ajudará a atrair investimentos e colocar nossos projetos em prática. Acredito que conseguiremos manter a autossustetabilidade do Polo, através das Leis de Incentivo à Cultura do Governo Federal e parcerias com a iniciativa privada, como a parceria firmada com a Rede Record de Televisão, por exemplo”, ressalta.

Em 2015 e 2016, a gravação da novela Escrava Mãe, da Rede Record, atraiu cerca de R$ 10 milhões em investimentos para a cidade e gerou mais de 400 empregos diretos, além de movimentar hotéis, restaurantes e comércio. “Essa foi uma parceria firmada através de um trabalho desenvolvido pelo vice-prefeito, Sandro Caprino. Portanto, temos certeza que é possível sim reativar o Polo, sem que seja preciso realizar grandes investimentos. A era de prêmios milionários entregues com dinheiro do povo de Paulínia chegou ao fim. Queremos sim recolocar nossa cidade em posição de destaque, aproveitando todo o potencial e estrutura já existentes. Porém, será preciso agir com responsabilidade e, principalmente, com a gestão adequada dos recursos públicos”, garante.

O prefeito adianta ainda que o Ministério da Cultura já demonstrou claro interesse em destinar verbas ao município para a reativação do Museu de Paulínia e para que seja dado prosseguimento ao projeto do Museu do Cinema, ambos instalados nas dependências do Polo Cinematográfico.

Com investimentos de R$ 490 milhões, o Polo Cinematográfico de Paulínia possui estúdios de gravação, que incluem sala para produção de animações lego (Stop Motion), estúdio para edição de efeitos especiais, escritório de captação de projetos, shopping e rodoviária. Até 2013, cerca de 40 filmes já haviam sido gravados nas instalações. Destaque para os longas “O Palhaço”, “De Pernas Pro Ar” e o “O Homem do Futuro”.

Foto: Polo Cinematográfico de Paulínia.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

CPFL SE MOBILIZA PARA MIGRAR CLIENTES INTERESSADOS NO MERCADO LIVRE DE ENERGIA

O Mercado Livre de Energia é um ambiente competitivo de negociação de energia elétrica. Nele, …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn