RESTAURANTES ADEREM À TENDÊNCIA PET-FRIENDLY PARA CONQUISTAR CLIENTES

Em busca de inovar e conquistar um público mais diversificado, muitos bares e restaurantes têm adotado a abordagem “pet-friendly”, isto é, se declarado amigáveis à presença de animais de estimação acompanhados de seus donos.

A medida é facilmente justificável quando se analisa os dados do censo realizado pelo IPB (Instituto Pet Brasil) em 2021. A pesquisa revela que o Brasil é o terceiro país do mundo a ter mais animais de estimação, que somam 149.6 milhões.

O mesmo documento aponta um crescimento de 16.4% no mercado pet no ano de 2022. O segmento chegou a movimentar R$ 60,2 milhões e chamou a atenção de outros setores, como o de bares e restaurantes, que viram uma oportunidade de negócio.

Hoje em dia, os animais de estimação são considerados membros da família e fazem parte da vida de seus tutores de uma forma muito próxima. O espaço se torna mais atrativo para os clientes quando acolhe, também, seus pets.

Bruno Dórea, presidente da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) no Sergipe e sócio do restaurante Seo Inácio, na capital do estado, reconhece a importância da presença dos pets nos estebelecimentos. “Os próprios clientes que frequentam o restaurante com seus animais de estimação fazem propaganda para amigos e familiares que também procuram pela experiência”, diz.

Dessa forma, o estabelecimento acaba por chamar a atenção de um novo nicho de público. E para conquistá-lo de vez, o Seo Inácio estuda a implementação de um menu específico para os clientes de quatro patas, medida que já faz parte da rotina de diversos bares e restaurantes pet-friendly.

Para abraçar essa proposta, o negócio precisa proporcionar bem-estar aos animais visitantes. Mayara Baleiro, proprietária do bar Tom Zé em Campinas (SP), também reforça este aspecto: “Um bar verdadeiramente pet-friendly é aquele em que você pode curtir junto com o seu animal de estimação, de forma que ambos estejam confortáveis e satisfeitos.”

O estabelecimento, cuja estética se inspira na figura do cãozinho, já atua com um cardápio alternativo para pets e disponibiliza bebedouros e petiscos, que são oferecidos na entrada.

 

Foto: Restaurantes como o Seo Inácio, em Aracaju (SE), investem em um ambiente familiar ao estabelecer uma comunidade com os clientes e seus pets.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

PARKINSON – O QUE É PRECISO SABER

ARTIGO DA MÉDICA LAURA MORIYAMA  A doença de Parkinson foi descrita em 1817 por James …

Facebook
Twitter
LinkedIn