VAREJO DE CAMPINAS E REGIÃO REGISTRA ELIMINAÇÃO DE POSTOS DE TRABALHO NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2017

Pesquisa de Emprego no Comércio Varejista do Estado de São Paulo (PESP), realizado pela FecomercioSP em parceria com o SindiVarejista de Campinas e Região apontou que foram eliminados 3.247 empregos formais no primeiro semestre deste ano, o que representa, em média, 18 vagas a menos por dia neste setor.Sanae_presidente SindiVarejista

A pesquisa também aponta que nos últimos 12 meses, foram eliminados 1.932 empregos com carteira assinada, o que levou a um recuo na comparação com junho de 2016 de 1% do estoque total, atingindo 194.673 trabalhadores formais no mês. Em junho, foram eliminados 336 postos de trabalho, resultado de 6.689 admissões contra 7.025 desligamentos. Os dados abrangem 30 cidades da região.

Na comparação com o primeiro semestre do ano passado, o setor apresentou sinais de melhora. De janeiro a junho de 2016, o saldo ficou negativo em 6.053 vagas de emprego, quase o dobro do saldo deste ano.

Das nove atividades analisadas, apenas farmácias e perfumarias (1,2%); supermercados (0,8%); e lojas de eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos (0,4%) apontaram elevação no número de empregados em junho na comparação com o mesmo mês de 2016. Os piores saldos foram vistos nos segmentos de lojas de móveis e decoração (-5,1%); lojas de vestuário, tecidos e calçados (-4,4%); e materiais de construção (-3,9%).

Para a presidente do SindiVarejista, Sanae Murayama Saito, ainda há certa insegurança por parte dos empresários, o que impacta diretamente na geração de novas contratações. “O faturamento bruto do setor se mostrou bastante impactado pela redução do consumo das famílias. Em 2017, mesmo se observando início de uma reação, avaliamos que ainda não foi o bastante para que os empresários tenham capacidade financeira e otimismo necessário para realizar investimentos e abrir novas vagas”, afirmou.

O comércio varejista no Estado de São Paulo voltou a eliminar empregos formais em junho e encerrou o primeiro semestre com 30.657 postos de trabalho a menos. No sexto mês do ano, o varejo paulista extinguiu 953 empregos, resultado de 69.942 admissões e 70.895 desligamentos. Com isso, o setor encerrou o mês com 2.052.226 trabalhadores formais, queda de 0,5% na comparação com o mesmo mês de 2016. Vale ressaltar, porém, que o ritmo de fechamento de vagas é bem menor comparado ao ano passado, já que 5.614 postos de trabalho deixaram de existir em junho de 2016, e no acumulado do primeiro semestre, 66.602 empregos foram eliminados. Assim, verifica-se que o saldo negativo de 30.657 vagas é 54% menor do que o registrado no mesmo período do ano passado. Já na somatória dos últimos 12 meses, foram extintos 11.201empregos com carteira assinadas.

A pesquisa tem como base dados do Ministério do Trabalho, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), e o impacto do seu resultado no estoque estabelecido de trabalhadores no Estado de São Paulo, obtido com base na Relação Anual de Informações Sociais (Rais). As cidades que fazem parte da pesquisa são: Águas de São Pedro, Americana, Araras, Artur Nogueira, Campinas, Capivari, Charqueada, Cordeirópolis, Cosmópolis, Elias Fausto, Engenheiro Coelho, Hortolândia, Indaiatuba, Iracemápolis, Leme, Limeira, Mombuca, Monte Mór, Nova Odessa, Paulínia, Piracicaba, Rafard, Rio das Pedras, Saltinho, Santa Bárbara d’Oeste, Santa Cruz da Conceição, Santa Maria da Serra, São Pedro, Sumaré, Valinhos.

Foto: Presidente do SindiVarejista de Campinas e região, Sanae Murayama Saito.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

ABCERAM PROMOVE O 65°- 66° CONGRESSO BRASILEIRO DE CERÂMICA EM JUNHO

Considerado o mais importante evento do setor no País e um dos maiores em nível …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn