VIRACOPOS, CORREIOS E RECEITA FEDERAL INICIAM PROJETO PARA EMBARQUE DE CARGA INTERNACIONAL

 

O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), iniciou um projeto-piloto, em conjunto com os Correios e com a Receita Federal, para o envio de carga postal destinada a outros países. 

O projeto foi iniciado com a exportação de um lote com 1 tonelada de carga em devolução, que foi embarcada em um voo da Lufthansa para a Suécia. A aeronave decolou na tarde de sábado (28/08). A operação foi acompanhada de perto pela Receita Federal de Viracopos e pelos Correios.

O projeto prevê, inicialmente, que seja transportada carga em devolução para diversos países. As cargas consistem em produtos adquiridos no exterior, mas que não tiveram autorização de importação ou que não puderem ser entregues aos destinatários no Brasil.

Com o projeto, as cargas serão devolvidas aos seus remetentes. Pelo menos 30 pessoas participaram da operação de descarregamento da carga dos Correios, na sexta-feira (27/08), e do carregamento dos produtos na aeronave, no último sábado, no pátio do Terminal de Carga de Viracopos.

A carga embarcada no piloto saiu do Centro Internacional em São Paulo, já com a documentação de embarque emitida e autorizada pela Receita Federal. O transporte até Viracopos foi realizado em veículo exclusivo, lacrado na presença de auditor da Receita Federal local, conforme previsto na legislação.

Com o projeto-piloto foi possível identificar pontos a serem ajustados para que o embarque das cargas em Viracopos ocorra de forma permanente, ampliando as opções de voos que os Correios possuem para o escoamento da carga destinada a outros países.

 

Fotos 1 e 2 – Operação envolvendo Correios em projeto piloto no Aeroporto Intenacional de Viracopos para envio de carga postal a outros países.

Crédito: Priscila Thomaz Paparoto.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

INSTITUTO LAFARGEHOLCIM REALIZA AÇÃO JUNTO A COLABORADORES E DOA MILHARES DE BRINQUEDOS

O mês de outubro foi marcado pela solidariedade nas cidades onde a LafargeHolcim tem fábricas …

Facebook
Twitter
LinkedIn