VIRACOPOS INVESTE R$ 1,3 MILHÃO NA SUBSTITUIÇÃO DE REFLETORES E BALIZAS POR TECNOLOGIA LED

O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), concluiu no mês passado a substituição de 307 luminárias convencionais por tecnologia LED de refletores do pátio de aeronaves e das balizas da pista de pousos e decolagens. Com isso, o aeroporto vai deixar de emitir 44,4 toneladas de CO2 e deve reduzir em até 50% os custos anuais com energia elétrica nestes setores. No total, a concessionária Aeroportos Brasil Viracopos investiu R$ 1,3 milhão no projeto.

As substituições integram o plano de investimento e melhorias no sistema elétrico do aeroporto realizado pela Gerência de Manutenção de Viracopos e que teve o objetivo de trocar as luminárias convencionais por tecnologia LED nos pátios 4, 5 e 6, além de todas as luminárias na pista de pousos e decolagens.

Esta ação tem o potencial de elevar simultaneamente os níveis de performance luminosa, segurança do trabalho, segurança da aviação civil, preservação ambiental e redução de custos operacionais. “Visto que o LED tem uma considerável maior eficiência em relação ao aspecto fisiológico de percepção do olho humano, ao fazer o comparativo, torna-se claramente visível tamanha diferença com relação às lâmpadas de vapor de sódio”, destacou o gerente de Manutenção de Viracopos, João Carlos Scharam.

Índice de Segurança

As luzes LED também indicam outros benefícios quanto à Segurança do Trabalho, uma vez que o LED não emite radiação infravermelha e ultravioleta, nocivas à saúde. Além disso, há a consideração ergonômica (NR-17), pois a mudança contribui substancialmente para o conforto visual durante a execução das atividades.

No caso do LED para a pista de pousos e decolagens, a nova iluminação traz aos pilotos uma melhor consciência situacional e visibilidade durante a aproximação da aeronave para pouso ou decolagem.

Preservação Ambiental

Em geral, as lâmpadas convencionais possuem em sua composição, materiais, como o mercúrio, que apresentam risco iminente de contaminação do solo e dos recursos hídricos.

Já as lâmpadas do tipo LED não possuem materiais contaminantes, que após o seu uso e vida útil, podem ser equiparadas aos resíduos eletrônicos (recicláveis), o que consequentemente diminui a emissão de carbono em seu tratamento final.

Isso resulta na redução dos custos com o tratamento de resíduos, tendo em vista que as lâmpadas de vapor de sódio e metálico são caracterizadas, após o seu uso e vida útil, como resíduos perigosos. Com a substituição por LED, o Aeroporto de Viracopos deixará de emitir anualmente, aproximadamente 44,4 toneladas de CO2.

Redução de custos operacionais

Este tipo de tecnologia LED possui uma durabilidade mais elevada, de aproximadamente 90 mil horas, resultando em um retorno econômico, com a redução de despesas e custos da energia elétrica. Com um investimento de R$ 671.360, foi possível realizar a substituição de cerca de 167 luminárias de vapor de sódio pela tecnologia LED em 27 torres, o que irá gerar uma redução anual de custos de aproximadamente 50,76 %.

No caso da iluminação LED para a pista de pousos e decolagens, houve um investimento de R$ 701.565, possibilitando a substituição de 140 luminárias halógenas pela tecnologia LED em toda a extensão da pista, o que resultará em uma redução anual de custos de aproximadamente 34,88 %.

 

Fotos 1 e 2:  Luminárias com tecnologia LED de refletores do pátio de aeronaves e das balizas da pista de pousos e decolagens.

Crédito: Divulgação/Viracopos.

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

SOFTWARE DE GESTÃO GANHA NOVOS RECURSOS

O Fracttal One software de manutenção reconhecido como líder nos rankings mais prestigiados do mundo …

Facebook
Twitter
LinkedIn