IBTeC ATENDE SETOR DE EPIs COM PESQUISA

O Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos (IBTeC) é uma instituição autossustentável e sem fins lucrativos, que oferece soluções para empresas de vários setores, entre eles a indústria calçadista e seus fornecedores, a indústria de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs – calçados, luvas, máscaras e vestimentas), fabricantes de equipamentos da área de saúde, entre outros.  O Instituto oferece desde consultorias para eliminar gargalos na produção, até pesquisa e desenvolvimento de sistemas e produtos inovadores para todos estes segmentos.

O trabalho da instituição está fundamentado na alta qualificação de uma equipe multiprofissional. O IBTeC mantém convênios de cooperação tecnológica e científica com universidades brasileiras e também do exterior, o que possibilita o alinhamento das suas pesquisas com as mais importantes demandas do mercado em nível global.

O IBTeC E O SETOR DE EPIs

O Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos (IBTeC) há uma década vem fazendo um trabalho de intensificação de suas ações junto aos fabricantes de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual). O IBTeC é acreditado pela Secretaria do Trabalho do Ministério da Economia para a emissão do CA – Certificado de Aprovação, conferido a produtos que atendam às especificações de qualidade e resistência.

Além dos ensaios de laboratório para a obtenção ou renovação do Certificado de Aprovação do Ministério do Trabalho (CA), o IBTeC atua também na pesquisa para o desenvolvimento de tecnologias para novos produtos desta indústria, através do seu núcleo de consultoria

A instituição produz pesquisa para o desenvolvimento de atributos de performance e conforto em produtos, validação de atributos e testes funcionais, assim como certificação da tecnologia do conforto em calçados de segurança e ocupacional. “Nossa meta é atender esta área de forma completa e contribuir para o desenvolvimento das indústrias de EPIs, auxiliando-as na realização de novos produtos e agregando valor”, afirma o presidente executivo do IBTeC, Paulo Griebeler. “Desde que assumimos o IBTeC, o segmento de EPIs vem crescendo ano após ano, e hoje representa um volume expressivo de trabalho em nossos laboratórios”, diz.

O incremento é creditado ao desenvolvimento do setor no país. “Mas principalmente, ao nosso olhar para esta área, incrementando nossos serviços e investindo em equipamentos e tecnologias que nos propiciaram ter maior participação neste mercado”, ressalta.

De acordo com o presidente executivo, em oito anos o Instituto fez investimentos que triplicaram a capacidade de atendimento na área de EPIs. Aliado ao trabalho de equipar seus laboratórios e ampliar a área de atuação, o IBTeC investiu na qualificação de seus profissionais. “O incremento está baseado na diversificação de nossos serviços. Agregamos novos ensaios, para produtos com os quais ainda não atuávamos”, explica. “A qualificação do nosso parque tecnológico, com investimentos feitos ao longo dos últimos sete anos, também contribui para nosso crescimento na área. Temos feito investimentos constantes, a partir da percepção das demandas do mercado”, completa.

Outra frente contemplada pela administração do Instituto foi quanto à agilização no atendimento. “Entregando laudos em tempos recordes, o que com certeza é um dos fatores que nos levaram ao aumento tão significativo da participação do setor de EPIs no dia a dia do IBTeC. Com nosso setor comercial atento às exigências do mercado, estabelecemos uma estratégia de preços competitivos e condições de pagamento e agilidade nos prazos de entrega tem sido o foco do nosso trabalho”, afirma Griebeler.

O IBTeC tem acreditações junto às instituições certificadoras do Brasil e do exterior que são acreditação CGCRE do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia); acreditação pelo Instituto Satra (Inglaterra); credenciamento pela CPSC-EUA, instituição que regulamenta e fiscaliza a segurança de produtos de consumo dos Estados Unidos; certificação da Secretaria do Trabalho – Ministério da Economia; certificação da ISO 9001:2015 pela BSI Brasil é British Standards Institution; reconhecimento da Rede Metrológica do RS. Todos os procedimentos do IBTeC são orientados também pelas normas ABNT  (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

 

Foto 1 e 2 – Teste de qualidade.

Crédito: Divulgação.

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

COM ESTRATÉGIA E ADAPTAÇÃO, SICREDI GARANTE CAPACITAÇÃO DE PROFESSORES NA PANDEMIA

O avanço da vacinação contra a Covid-19 e o retorno parcial de aulas presenciais ou …

Facebook
Twitter
LinkedIn