PROGRAMA TAMPINHA LEGAL CRESCEU APROXIMADAMENTE 50% EM 2022

O Tampinha Legal, maior programa socioambiental de caráter educativo em Economia Circular da indústria de transformação do plástico da América Latina, teve um crescimento expressivo no último ano. O programa repassou para as entidades assistenciais mais de R$2,5 milhões até janeiro de 2023, aproximadamente 50% mais do que o valor repassado no mesmo período do ano anterior. Segundo a gerente do Instituto SustenPlást, Simara Souza, o aumento significativo se deve, justamente, à missão do programa. “Ao observarmos este crescimento, conseguimos afirmar que estamos no caminho certo. O Tampinha Legal tem como objetivo aumentar os níveis de esclarecimento quanto ao destino adequado dos resíduos plásticos e aumentar 50% em um ano é a confirmação de que estamos tendo sucesso”, afirma.

Atualmente o Tampinha Legal possui 3.149 pontos de coleta distribuídos pelos estados do Rio Grande do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Alagoas, Pernambuco, Bahia, Goiás e no Distrito Federal. “O aumento dos pontos de coleta do Tampinha Legal é a consequência do engajamento de todos os segmentos da sociedade. As pessoas compreendem que plástico vale dinheiro porque é 100% reciclável. É tão simples e fácil impactar positivamente nas vidas de tantas famílias através do Tampinha Legal que todos querem participar”, explica Simara Souza.

O Tampinha Legal atende aos quesitos de ESG, Logística Reversa e ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável). Com os recursos obtidos através do programa, as entidades assistenciais podem adquirir medicamentos, alimentos, equipamentos, ração animal e/ou materiais escolares, bem como custear tratamentos e exames de saúde humana e animal, melhorias em suas sedes, entre outras ações.

O Tampinha Legal é realização do Instituto SustenPlást com o apoio do Movimento Plástico Transforma. Através de ações modificadoras de comportamento de massa, aumenta os níveis de esclarecimento quanto ao material plástico e seu destino adequado, promovendo que a economia circular ocorra na prática.

Todos os segmentos da sociedade são convidados a recolher tampas plásticas e destiná-las para entidades assistenciais cadastradas no Tampinha Legal que busca a melhor valorização de mercado para o material. Os valores obtidos são destinados integralmente para as entidades assistenciais participantes sem rateios de material ou repasses de valores. O programa não recebe comissões e/ou gratificações sobre o material coletado. Em 2022 ultrapassou R$ 2,5 milhões de reais destinados 100% para as entidades assistenciais participantes.

Recentemente, lançou no Núcleo Porto Alegre/RS, o Copinho Legal que, seguindo o modelo do Tampinha Legal, destina os recursos obtidos com a venda dos descartáveis plásticos (copos, pratos e talheres) para as entidades assistenciais participantes. O Tampinha Legal atua no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, São Paulo, Alagoas, Pernambuco, Goiás, Distrito Federal e Bahia.

Em Porto Alegre, o Tampinha Legal conta com o apoio estratégico da Fundação Gaúcha dos Bancos Sociais da FIERGS. Além do aplicativo (Android e iOS) e site (tampinhalegal.com.br), onde pode-se localizar várias informações tais como os pontos de coleta mais próximos, entidades assistenciais e empresas participantes, etc. Também é possível acompanhar o Tampinha Legal por redes sociais, como YouTube, LinkedIn, Twitter, Instagram, Facebook e TikTok.

 

Foto: Gerente do Instituto SustenPlást, Simara Souza.

Crédito: Divulgação.

 

 

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

COMO O CIDADÃO PODE SE PROTEGER DAS FAKE NEWS NAS ELEIÇÕES

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já disponibiliza aos cidadãos o Sistema de Alerta de Desinformação …

Facebook
Twitter
LinkedIn