A IMPORTÂNCIA DOS EVENTOS CULTURAIS, DE NEGÓCIOS, FEIRAS E DO TURISMO PARA A ECONOMIA REGIONAL

ARTIGO DE VANDERLEI COSTA

Apesar das incertezas e dúvidas que rondam a economia mundial e nacional neste início de ano, em razão de diversos fatores, não há como negar a retomada dos serviços no Brasil e na Região Metropolitana de Campinas (RMC). Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que o volume de serviços acumulado no País no primeiro trimestre deste ano teve alta de 5,8% frente a igual período do ano passado, índice esse que superou todas as expectativas dos setores públicos e privados.

Em paralelo aos dos apresentados pelo IBGE, outro indicador vem reforçar a importância do segmento neste momento. O Índice Mensal de Atividade do Turismo (Imat), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomércio-SP) na cidade de São Paulo subiu 9,2% em março na comparação com fevereiro, puxado pela atração de eventos para a Capital Paulista.

A soma dos dois indicadores abre as portas à um importante e necessária discussão da importância das atividades de hotelaria, turismo, eventos e gastronomia para a economia da Região Metropolitana de Campinas. E como esses setores podem ajudar na retomada constante e persistente da economia regional.

Desde o final da pandemia, é significativo a expansão dos negócios desses setores regionalmente. O setor de eventos corporativos, carro-chefe na RMC e responsável por 80% da taxa de ocupação dos hotéis, retomou com força desde o início de 2022. No primeiro trimestre desse ano a ocupação atingiu 54,42%, bem próxima ao principal centro de negócios do Brasil, São Paulo, que chegou a 60%, puxada pelos eventos de negócios, lazer e grandes shows e feiras, atraindo 30% do público de outras cidades, estados e países.

Tomando como exemplo os dados da Capital, é fácil medir qual a importância dos setores para a economia regional. Além de apostar nos eventos corporativos, o fomento de eventos e shows para a RMC deveria entrar na agenda do poder público.

Incentivar o setor privado para que ele intensifique o fomento de negócios é fator importante para melhor ainda mais a economia regional. A atração de eventos culturais, shows, rodeiros e feiras de forma constante trará impactos significativos na geração de empregos em mais de 50 segmentos que estão diretamente ligados a eles. A atração de turistas e visitantes para as cidades também beneficiará o comércio, hotéis e a gastronomia local e regional, aumentando o movimento, a renda e arrecadação de tributos.

Paralelamente a essa discussão que envolve o setor público, o Campinas e Região Convention & Visitour Bureau (CRC&VB), entidade sem fins lucrativos e criada para fomentar o turismo e a hotelaria regional, vem somando esforços junto às prefeituras e setor produtivo, trabalhando no sentido de mostrar aos trades nacionais e internacionais todo o potencial e infraestrutura das cidades e dos hotéis existentes em nossa região.

Nosso desejo, como entidade de fomento, é que todas as cidades que integram a Região Metropolitana de Campinas voltem a ocupar a lista dos cinco principais destinos turísticos brasileiros para eventos corporativos, posição ocupada antes da pandemia. Para isso, temos participado de feiras nacionais e internacionais, colocando a região em evidência na agenda dos trades de turismo, entidades e empresas. O objetivo dessa ação é atrair novos eventos corporativos e de negócios que deixaram de ser realizados durante a pandemia e estão voltando com força desde o ano passado.

A soma de eventos corporativos, eventos culturais e show só tende a trazer benefícios para a nossa região e médio e longo prazos. E para isso, setores públicos e privados precisam caminhar e trabalhar uma agenda conjunta, tendo como centro a geração de renda, negócios e, principalmente, empregos.

 

Vanderlei Costa é presidente do Campinas e Região Convention & Visitour Bureau (CRC&VB).

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

COMO O CIDADÃO PODE SE PROTEGER DAS FAKE NEWS NAS ELEIÇÕES

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já disponibiliza aos cidadãos o Sistema de Alerta de Desinformação …

Facebook
Twitter
LinkedIn