BLACK FRIDAY – DEZ PONTOS QUE NÃO PODEM FALTAR NO PLANEJAMENTO PARA VENDER BEM

Uma das datas mais aguardadas pelos consumidores e por empreendedores de todo o país é a Black Friday. Neste ano, o dia especial de descontos será realizado em 25 de novembro e na visão do consultor Haroldo Matsumoto, sócio e diretor da Prosphera Educação Corporativa – consultoria multidisciplinar especializada na gestão de negócios – esse é o momento de planejar as ações para a ocasião e fomentar as vendas.

De acordo com o especialista, há uma boa expectativa para realização de negócios na ocasião. Uma pesquisa feita pela Behup, a respeito das intenções de consumo dos brasileiros no 2º semestre de 2022, apontam que 50% dos consumidores pretendem comprar algum produto durante a Black Friday. Se analisadas apenas as respostas dos consumidores da classe A, o número chega a 65%.

Em 2021, a intenção de compra foi apontada por 47% das pessoas e a Black Friday alcançou faturamento de R$ 4,2 bilhões, somente no e-commerce, com 5,6 milhões de pedidos realizados ao ticket médio de R$ 753. “É interessante notar que as promoções começaram mais cedo no ano passado. De acordo com um levantamento feito pela Nielsen eBit, houve um crescimento de 31% nas promoções realizadas nos 11 primeiros dias de novembro e nos 7 dias de ‘esquenta Black Friday’. Inclusive, a quinta-feira que antecedeu a data oficial do evento representou 25% de tudo que foi vendido na Black Friday de 2021”, analisa Matsumoto.

O consultor também destaca que os consumidores têm se preparado de maneira antecipada para realizar boas compras aproveitando o período de descontos, que já se consolidou como uma data relevante para o varejo brasileiro. “Boa parte dos consumidores começam a pesquisar para a Black Friday com até um mês de antecedência e intensificam suas avaliações a partir da segunda semana de novembro. Isso mostra que a necessidade número 1 de quem quer vender bem na ocasião é planejar as promoções e ações para o evento com uma boa antecedência para engajar e conquistar o público quando o momento decisivo chegar”, orienta o especialista em gestão de negócios da Prosphera Educação Corporativa, que ainda elencou outros pontos que precisam ser incluídos no planejamento de quem quer vender mais na Black Friday 2022. São eles:

Estoque: é imperativo que haja disponibilidade dos produtos em promoção. Inclusive, essa é uma boa ocasião para fazer queima de estoque em caso de produtos que não tiveram “saída” anteriormente;

Logística: certifique-se de que não haverá problemas com as entregas. Para isso, trace um plano completo com a equipe de logística;

Suporte: é importante que o time de vendas esteja disponível para tirar dúvidas dos clientes e auxiliar na concretização das compras. Se a loja for online, isso significa ter um plantão de atendimento inclusive na madrugada, quando há um volume importante de pessoas comprando pela internet e pelos apps das lojas;

Preço: o consumidor está atento e pesquisando os produtos que quer adquirir com antecedência, sendo garanta que o desconto será real;

Frete: não adianta oferecer desconto no produto e embuti-lo no frete. Não tente enganar o consumidor e, se possível, negocie condições especiais com o fornecedor logístico a fim de obter valores de frete com condições especiais na ocasião;

Comunicação: comece a anunciar a participação da loja na Black Friday com algumas semanas de antecedência. Seja criativo e ofereça pequenas “pílulas” do que será possível adquirir com descontos;

Benchmarking: avalie a concorrência e entenda em que aspectos é possível melhorar a atuação da sua loja a fim de oferecer atendimento de qualidade ao seu cliente;

Fidelize: tenha em mente que essa é uma oportunidade para atrair e conquistar novos clientes. Sendo assim, garanta que o cliente terá uma experiência positiva e marcante, com atendimento completo e atencioso;

Estenda a ação: avalie se é viável fazer uma “Black Week” ou “Black Month” e só invista nisso se realmente houver estrutura;

Copa do Mundo: se for o caso da empresa, planeje promoções de itens que remetam ao maior evento do futebol mundial. As pessoas estarão animadas e já estão demonstrando intenção de compra de itens relacionados à Copa do Mundo.  “Observar esses pontos durante a fase de planejamento, que precisa ser desenvolvida o quanto antes, e oferecer um pós-vendas adequado aos clientes vão garantir não só uma Black Friday com bons resultados, mas a conquista de mais clientes para o negócio”, finaliza Haroldo Matsumoto, sócio e diretor da Prosphera Educação Corporativa.

 

Foto: consultor Haroldo Matsumoto, sócio e diretor da Prosphera Educação Corporativa.

Crédito: Divulgação.

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

LK DESIGN HOTEL TEM NOVA CARTA DE VINHOS E LANÇA BEBIDA DE MARCA PRÓPRIA

Um dos mais badalados hotéis da capital catarinense, o LK Design, renovou sua carta de …

Facebook
Twitter
LinkedIn