INOVAÇÃO PARA AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DE DOENÇAS DO FÍGADO

Especializada em diagnósticos do aparelho digestivo, a Clínica Sollen de Campinas está oferecendo a elastografia hepática por ultrassom, uma forma de se avaliar o grau de fibrose do fígado. O método diagnóstico é inovador, totalmente não invasivo, indolor, isento de riscos para o paciente e fornece importantes informações para avaliação e acompanhamento das doenças hepáticas.diagnóstico de doenças hapáticas image007 (1)

Segundo os diretores da Sollen, Gustavo Sevá Pereira e Vilmar Luís Trombeta, a progressão da fibrose do fígado é consequência da maioria das inflamações crônicas deste órgão e as complicações das hepatopatias acontecem normalmente apenas nos seus graus mais avançados. “Este exame permite estimar com boa precisão os variados graus de acometimento hepático, sendo uma nova ferramenta de decisões clínicas adequadas para os pacientes com enfermidades do fígado”, comemoram os diretores.

Leonardo Trevizan Monici, gastroenterologista e ultrassonografista da Sollen, explica que o exame é realizado através de um aparelho de ultrassom (o Philips Affiniti 70). O médico coloca um gel incolor sobre a pele do abdome e em seguida desliza o probe do aparelho para visibilização do fígado. Assim que ele acha uma “janela” adequada são feitas medidas da elastografia do fígado. O paciente não sente nenhuma dor, o exame não emite nenhum som audível. São feitas pelo menos dez medidas de elastografia, para depois calcular uma média. O exame dura em torno de dez a quinze minutos e o resultado é liberado imediatamente, o paciente já sai da clínica com o laudo em mãos.

Segundo o gastroenterologista e hepatologista da Sollen, Tiago Sevá Pereira, o exame pode ser útil para pacientes com suspeita de doença no fígado ou naqueles com enfermidade hepática já confirmada, como hepatite B e C, hepatites medicamentosas, esteatose (gordura no fígado), doenças autoimunes deste órgão, hepatite pelo abuso de álcool e investigação de hipertensão portal.

Tiago observa que a elastografia mede o grau de rigidez, de “dureza” do fígado, e este grau se relaciona com o grau de fibrose do órgão. “Este exame serve para estimar a fibrose do fígado. O grau de fibrose esta diretamente relacionado à gravidade da doença”, explica o especialista comentando que para a realização do exame não é necessário qualquer sedação ou analgesia. Também não é necessário estar em jejum para a realização da elastografia. “Contudo, como é interessante se avaliar a morfologia do órgão e de estruturas do abdome superior, como a vesícula, recomendamos jejum de 4 horas”, finaliza o hepatologista.

Segundo os diretores da Sollen, o método substitui a biópsia do fígado quando o objetivo desta for avaliar a fibrose, mas ressaltam que a biópsia hepática pode ter outras indicações, como a investigação de causas de hepatopatias, confirmação de doenças autoimunes do fígado ou definição de nódulos hepáticos, sendo que para estas investigações a elastografia não substitui a biópsia.

Com uma equipe de profissionais altamente especializada, além de equipamentos de última geração, há cinco anos, a Sollen Diagnósticos, atua com procedimentos terapêuticos e diagnósticos, oferecendo: endoscopia digestiva e colonoscopia digitais de alta resolução, manometria esofágica, manometria anorretal e phmetria esofágica, além de aplicação de plasma de argônio, colangiopancreatografia endoscópica retrograda e elastografia.

Conta com equipe de anestesistas em tempo integral e realiza exames aos sábados, oferecendo a possibilidade de endoscopia e colonoscopia no mesmo agendamento, Mensalmente cerca de 1.000 exames são realizados em suas instalações, sendo grande parte para prevenção de câncer de intestino.

Em todo estado de São Paulo, a Sollen Diagnósticos em Aparelho Digestivo é a primeira em seu segmento que possui a Certificação de Acreditado ONA, concedido para instituições que atendem aos critérios de segurança do paciente em todas as áreas de atividade, incluindo aspectos estruturais e assistenciais.

Foto: Elastografia com o Dr. Tiago Sevá Pereira.

Crédito: Divulgação.

Veja também

Dane Aimage004

VEÍCULO AÉREO NÃO TRIPULADO: VOCÊ SABE QUEM REGULAMENTA ESSE ASSUNTO NO BRASIL?

ARTIGO DO DIRETOR SUPERINTENDENTE DO INSTITUTO AVANZI, DANE AVANZI Os VANTs, veículos aéreos não tripulados, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *