INDAIATUBA É A PRIMEIRA DA RMC EM SALDO DE EMPREGO

Indaiatuba (SP) é a primeira colocada da Região Metropolitana de Campinas (RMC) em saldo de emprego acumulado entre os meses de janeiro e maio de 2019. O resultado foi divulgado pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). No acumulado do ano, o município registrou saldo positivo de 2.037 vagas. Em nenhum mês a cidade obteve saldo negativo de vagas. Os destaques foram para a Construção Civil com 829 vagas, seguido do setor de serviços com 679 vagas e Indústria com 327 vagas. Campinas ficou na segunda colocação, com saldo de 1.400 vagas.

Para o prefeito Nilson Gaspar Indaiatuba é uma cidade com realidade diferente de muitas cidades do país. “Nos últimos 20 anos a Administração Municipal conduz o município com planejamento e gestão. Soma-se a isso os investimentos em infraestrutura e setores importantes como Segurança, Educação e Saúde que favorecem a vinda de novos empreendimentos. Na questão hídrica, por exemplo, temos reserva par ao desenvolvimento municipal dos próximos 30 anos. Somente neste ano 22 novas industrias vieram para Indaiatuba, o que gerou 356 empregos diretos e a consequência tem sido a criação de postos de trabalho e oportunidades para a população. Este é um resultado importante que nos motiva a fazer ainda mais”, conclui Gaspar.

O secretário de Governo, Renato Stochi, comemora o resultado e destaca o trabalho para atrair novas industrias para Indaiatuba. “Temos um relacionamento próximos com os empresários da cidade. Buscamos conhecer as realidades, oferecer o apoio necessário para o desenvolvimento dos negócios e assim, gerar emprego e renda. A cidade também conta com importantes polos de formação de mão-de-obra com faculdades; além da Fiec, que é municipal e forma em média 2.000 jovens por ano e o Senai, por exemplo”, comenta Stochi.

Em maio de 2019, Indaiatuba apresentou saldo positivo de 160 vagas, resultado de 2.750 admissões e 2.590 desligamentos. O setor que mais contribuiu para este resultado foi o de serviços com o saldo positivo de 1.018 vagas, seguido dos setores da Comércio com 611 vagas e da Indústria de Transformação com saldo de 604 vagas. Também ficaram positivos os setores de Construção Civil com saldo de 291, Serviços de Utilidade Pública com 51 vagas e Agropecuária com 14 vagas.

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foi instituído pelo Ministério do Trabalho e Emprego, lei 4.923/65, para controlar as admissões e demissões de empregados sob o regime da CLT de forma permanente.

Além de ser uma ferramenta utilizada para conferir os dados do sistema de seguro desemprego, o Caged também serve como base para que o governo elabore pesquisas, programas, estudos e projetos relacionados ao mercado de trabalho.

 

Fotos 1 e 2 – Indaiatuba vista aérea.

Crédito: Eliandro Figueira – RIC/PMI

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

GALLERIA SHOPPING RECEBE PRIMEIRA LOJA EXCLUSIVA COTTON ON KIDS DO PAÍS

O Galleria Shopping acaba de receber a primeira loja exclusiva no país da Cotton On …

Facebook
Twitter
LinkedIn