INDAIATUBA INICIA HOJE CIRURGIAS POR VIDEOLAPAROSCOPIA

A Prefeitura de Indaiatuba (SP) por meio da Secretaria
de Saúde começa a realizar a partir desta terça feira (23/04) cirurgias de
laqueadura por videolaparoscopia, moderna técnica cirúrgica minimamente
invasiva feita com o auxílio uma microcâmera inserida na região do abdome. O
anúncio foi feito durante uma reunião realizada nesta segunda feira (22/04) da
qual participaram o prefeito Reinaldo Nogueira (PMDB), o secretário de saúde, Dr.
José Roberto Stefani, o coordenador da atenção à saúde da mulher do município, Dr.
Tulio José Tomas do Couto, e o médico ginecologista especialista em endoscopia
ginecológica, Dr. Dorival Gomide, que será responsável pela execução do
procedimento no município.

Entre as vantagens da videolaparoscopia estão a
redução do período de internação (pois na grande maioria dos casos a paciente
recebe alta no mesmo dia); pós operatório menos doloroso e recuperação mais
rápida.  O procedimento também é utilizado no tratamento da endometriose e
de cistos no ovário. Segundo Stefani, são raros os municípios que oferecem esta
metodologia pelo SUS. “A implantação da videolaparoscopia é um avanço para a
rede de saúde pública do município e uma das ações que estamos planejando para
ampliar a assistência e a qualificação na área de saúde da mulher. Quando
comparamos Indaiatuba com muitas outras cidades podemos afirmar com segurança
que o nosso município está muito à frente em termos de serviços de saúde”,
anunciou.

A primeira cirurgia será feita hoje no Haoc
(Hospital Augusto de Oliveira Camargo). A previsão é que sejam realizadas duas
laqueaduras por videolaparoscopia por semana. Mesmo com a implantação do novo
procedimento a cirurgia contraceptiva continuará sendo executada também pelo
método tradicional, pois em alguns casos o procedimento laparoscópico não é
indicado, como por exemplo, quando há riscos pulmonares ou quando a paciente já
passou por várias cirurgias na região do abdome.

De acordo com a Lei Federal nº 9.263/96 a
esterilização voluntária é permitida em homens e mulheres com capacidade civil
plena e maiores de 25 anos ou, pelo menos, com dois filhos vivos. Desde a
manifestação da vontade até o ato cirúrgico é obrigatório observar o prazo
mínimo de sessenta dias, período no qual será propiciado à pessoa interessada
acesso a serviço de regulação da fecundidade, incluindo aconselhamento por
equipe multidisciplinar, visando desencorajar a esterilização precoce.

O Programa de Planejamento Familiar da Secretaria
Municipal de Saúde, por meio do qual é dado início ao processo de realização de
cirurgias contraceptivas em homens e mulheres que optem por não ter mais filhos
permanentemente, funciona no Ambulatório de Saúde da Mulher, situado à R. José
de Campos, 709, Jardim Morada do Sol. O telefone para mais informações é o (19)
3935-3338 ou 3935-5012.

Foto: Reunião do Prefeito Reinaldo Nogueira com equipe de saúde do município
Crédito Eliandro Figueira ACS/PMI

 
Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

PILZ DO BRASIL PROMOVE WORKSHOP GRATUITO SOBRE SEGURANÇA EM ROBÔ COLABORATIVO EM SÃO PAULO

A multinacional alemã fabricante de produtos para as áreas de segurança e automação industrial, Pilz …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn