INDÚSTRIA DA REGIÃO DE CAMPINAS APONTA REFORMA TRIBUTÁRIA COMO MAIOR DESAFIO DO GOVERNO LULA EM 2023

Pesquisa de Sondagem Industrial referente ao mês de fevereiro apresentada pela regional Campinas (SP) do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) mostra que as empresas associadas à entidade estão na expectativa com relação à política econômica e reforma tributária no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A Sondagem indica que 69% das associadas consideram a reforma tributária como o principal desafio do Brasil em 2023. A realização de uma reforma administrativa foi apontada por 8% dos respondentes e outros 8% viram como importante iniciar a reindustrialização do País. Segundo a Sondagem, 15% das empresas ouvidas não têm uma avaliação.

Com relação a uma possível mudança na legislação trabalhista em vigor no atual ambiente de negócios revela que para 39% das empresas ficará pior. Para 15%, melhor e  outras 46% das respondentes não têm uma avaliação.

O diretor titular do Ciesp-Campinas, José Henrique Toledo Corrêa, afirmou que a Sondagem mostrou uma redução na produção e faturamento das empresas da região. “Essa redução está diretamente ligada à expectativa das empresas, que aguardam as novas medidas econômicas, que impactarão diretamente no dia a dia da economia e das empresas”, acrescentou.

O volume de produção da indústria regional diminuiu para 69% das associadas em fevereiro, quando comparado com o mês anterior. O faturamento também diminuiu para 70% das empresas, nesse período. O número de funcionários permaneceu estável no período para 100% das respondentes e o nível de inadimplência permaneceu estável para 85%.

O nível de utilização da capacidade instalada de produção da indústria da região de Campinas ficou entre 70,1% e 100% para 70% das respondentes.

Balança Comercial Regional

O diretor do Departamento de Comércio Exterior do Ciesp-Campinas, Anselmo Riso, explicou que em fevereiro se verificou “uma tendência de aumento nas prospecções das empresas brasileiras para ampliar as exportações ao longo do ano”. A expectativa é que isso se mantenha para os próximos meses.

A Balança Comercial Regional em 2022 acumulou exportações de US$ 3,6 bilhões, 22% maior que no ano anterior.  As importações em 2022 foram de US$ 14,2 bilhões, 20,6% maior que no mesmo período de 2021. O saldo em 2022 foi negativo em US$ 10,5 bilhões, 20,1% maior que no ano anterior.  A corrente de comércio exterior (soma das importações e exportações) em 2022 foi de US$ 17,9 bilhões, 20,9% maior que no ano anterior.

Em relação aos números da Balança Comercial Regional, em janeiro de 2023, Riso informou que o valor exportado foi de US$ 317 milhões – 37,5% maior que em janeiro de 2022. Já as importações no mesmo mês foram de US$ 976,3 milhões – 3,6% maior do que em janeiro do ano passado. O saldo em janeiro de 2023 foi negativo em US$ 659,3 milhões – 7,4% menor do que o registrado em janeiro de 2022.

A corrente de comércio exterior regional (soma das exportações e importações) em janeiro de 2023 foi de US$ 1,29 bilhão – 10,3% maior que em janeiro do ano passado. Em janeiro de 2023 os principais municípios exportadores da Regional Campinas do Ciesp foram, pela ordem: Paulínia (30,8%), Campinas (28,2%), Sumaré (12,4%), Mogi Guaçu (6%) e Conchal (5,2%).

Já os municípios que mais importaram foram: Paulínia (38,5%), Campinas (30,7%), Jaguariúna (8%), Sumaré (7,5%) e Hortolândia (5,9%). O percentual do município refere-se a sua participação em relação ao total da Regional no Balanço Mensal.

O diretor de Comércio Exterior do Ciesp-Campinas destacou os principais destinos das exportações da indústria regional em janeiro/2023:  Estados Unidos (US$ 81,5 milhões – 26%), Argentina (US$ 39,3 milhões – 12%) e Países Baixos – Holanda (US$19 milhões – 6%).  Principais países de origem das importações para a região: China (US$ 291,7 milhões – 30%), Estados Unidos (US$ 119,8 milhões – 12%) e Alemanha (US$ 82,5 milhões – 8%).

O Ciesp-Campinas conta com 548 empresas associadas, distribuídas em 19 municípios da região. O faturamento conjunto das empresas associadas é de R$ 52 bilhões ao ano. Conjuntamente essas empresas empregam 97.894 colaboradores.

 

Foto 1 – Diretor titular do Ciesp-Campinas, José Henrique Toledo Corrêa.

Foto 2 – Diretor do Departamento de Comércio Exterior do Ciesp-Campinas, Anselmo Riso.

Crédito: Divulgação.

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

STOLLER É OURO E BRONZE NA 21ª MOSTRA DE COMUNICAÇÃO DO AGRO ABMRA

Com a inspiradora websérie “Cafés Especiais do Cerrado Mineiro”, a Stoller do Brasil, uma empresa …

Facebook
Twitter
LinkedIn