CRESCE O VOLUME DE TÍTULOS PROTESTADOS

Nos primeiros cinco meses de 2012 houve um aumento de 9,2% na quantidade de títulos protestados em relação ao mesmo período de 2011. Para empresas o aumento foi de 13,9% e para as pessoas físicas o crescimento foi de 1,3%. Os dados foram divulgados pela Boa Vista Serviços, administradora do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC).
Em relação ao mês de abril deste ano, o número de protestos subiu 15,7% somando-se os protestos de pessoas físicas e jurídicas. Para as empresas, a alta foi de 17,5% e para as pessoas físicas os protestos subiram 12,6%.
Na comparação com maio de 2011, o total dos títulos protestados cresceu 3,1%. Houve aumento na quantidade de títulos protestados de empresas (6,4%) e queda na de pessoas físicas (-2,5%).
O valor médio dos títulos protestados em maio de 2012 foi de R$ 2.036 para pessoas físicas e de R$ 2.912 para pessoas jurídicas.
Em maio de 2012, os títulos protestados de empresas representam aproximadamente 65% do total dos protestos no país. Analisando regionalmente, no acumulado deste ano, a região Centro-Oeste lidera o crescimento dos protestos, com 19,5% de novos registros nesse período, contra uma média nacional de 13,9%. A região sudeste continua a contribuir com a maior parcela dos títulos protestados no país (48,3%), seguida das regiões Sul (24,8%), Nordeste (14,1%), Centro-Oeste (8,5%) e Norte (4,4%).
Na comparação com o mesmo mês do ano anterior o número de títulos protestados de pessoas jurídicas no Centro-Oeste cresceu 15,1%. Na comparação mensal, a região apresentou aumento de 16%. Não houve queda no número de novos registros na comparação com maio de 2011 e na comparação com abril de 2012 somente a região sul apresentou queda (-0,8%).
O valor médio dos títulos protestados em maio na região Centro-Oeste foi de R$ 7.060, acima da média nacional de R$ 2.912.
Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

DILUB LEVA ALTA TECNOLOGIA E AMPLO PORTFÓLIO DE SOLUÇÕES DA FUCHS PARA A INDÚSTRIA

A Dilub atua há mais de 32 anos no mercado do estado do Rio Grande …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn