DIVERSIFICAÇÃO NA OFERTA DE VAGAS COLABORA PARA AMPLIAR A INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NA HYDRO PARAGOMINAS

Romper barreiras e superar desafios é uma realidade constante na vida de pessoas com algum tipo de deficiência. Quando o assunto é mercado de trabalho, as dificuldades aumentam, pois mesmo com legislações que incentivem a inclusão, as vagas reservadas para essa parcela da população brasileira, que chega a 18 milhões de pessoas – segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), censo 2022 – ainda estão sobrando. Na contramão desse dado, a Hydro reúne um quadro diversificado de profissionais PCD e busca envolver as pessoas para que esta causa seja de todos.

Osmar dos Santos Gaspar, 37, perdeu três dedos da mão esquerda ao ser vítima de um assalto com arma cortante, em 2009. Há quatro anos, ele integra o quadro da Hydro e opera máquinas pesadas como a pá carregadeira e o caminhão semi reboque – um veículo que transporta até 70 toneladas. “Eu atuo no carregamento e transporte da bauxita em máquinas de grande porte que apresentam uma tecnologia muito moderna e isso facilita a operação. Na pá carregadeira, por exemplo, eu opero por joystick, com eficiência e precisão. Então, não tem limitações para minha atuação e eu me sinto incluído, respeitado e valorizado sem ser diferenciado por conta da minha deficiência”, ressalta o operador de equipamentos e instalação.

A Hydro Paragominas vem estabelecendo metas acima da cota legal de PCD que é de 5%. Atualmente, a unidade emprega 101 pessoas com deficiência, o que representa 5,86 % do total de empregados e empregadas, atuando em áreas diversas e cargos que vão de aprendiz a gerente sênior.

Muitas vezes, as vagas de emprego oferecidas a estas pessoas no mercado de trabalho em geral acabam sendo para cargos administrativos ou somente para cumprir a cota. A Hydro tem buscado fazer diferente e está investindo na contratação e no desenvolvimento destes profissionais para atividades que representem novas oportunidades.

Para o operador de equipamentos e instalação, Kaoma Bastos, 32 anos, trabalhar na operação de um caminhão de grande porte carregado com toneladas de minério pode ser desafiador, mas a deficiência nunca foi uma limitação. “Eu tenho deficiência na mão esquerda, pois não tenho o dedo polegar. Isso nunca foi limitador para mim, nem mesmo para operar essa máquina pesada. Não tenho dificuldade para trabalhar e executo tudo de forma tranquila e segura”, frisa o operador.

A Hydro mantém em seu site o Banco de Talentos para Pessoa com Deficiência, onde são recebidos currículos de profissionais para várias áreas. Todas as oportunidades profissionais da Hydro também estão abertas a pessoas com deficiência (PCD). “Faz parte da nossa estratégia de diversidade estabelecer processos seletivos e planos de carreira inclusivos. A diversidade é uma jornada e sabemos que ainda temos muito a evoluir, mas projetos como este nos fazem refletir que estamos no caminho certo. Acreditamos que ter uma equipe mais diversificada é fundamental para resolver desafios complexos, contribuindo para ambição da Hydro de ser uma líder industrial sustentável”, destaca Demethrius Oliveira, BP de Diversidade & Inclusão.

Além do Banco de Talentos, profissionais com deficiência são um dos públicos prioritários do programa de Diversidade, Inclusão e Pertencimento (DIP) da Hydro. Com o programa, a empresa também pretende avançar com treinamentos e campanhas de conscientização para que, em todos os níveis da empresa, essa pauta seja fortalecida internamente para uma mudança organizacional pró-diversidade.

 

Foto: Osmar dos Santos Gaspar integra o quadro da Hydro e opera máquinas pesadas como a pá carregadeira e o caminhão semi reboque.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

COMO O CIDADÃO PODE SE PROTEGER DAS FAKE NEWS NAS ELEIÇÕES

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já disponibiliza aos cidadãos o Sistema de Alerta de Desinformação …

Facebook
Twitter
LinkedIn