BRASIL SEGUE LIDERANDO O SETOR DE FINTECHS NA REGIÃO

ARTIGO DE RODRIGO SILVA

De acordo com o ‘Índice de Inclusão Financeira Global’, um estudo recente realizado pelo Centro de Pesquisas Econômicas e Empresariais (CEBR) e patrocinado pelo Principal Financial Group, o Brasil já é o líder do ecossistema fintech na América Latina, fornecendo meios para que a população desbancarizada tenha acesso a produtos financeiros. Enquanto o Brasil continua a liderar a região em inovação no setor de fintechs, a Temenos, líder do setor de software financeiro, vê uma oportunidade imperdível para os bancos e fintechs criarem experiências mais inteligentes, ágeis e inclusivas.

Mesmo antes da pandemia, o Brasil era um foco de inovação para o setor bancário. Seja o grande sucesso do sistema de transferência de dinheiro de forma instantânea Pix do Banco Central – agora mais popular do que qualquer cartão de crédito ou débito – ou o crescimento do maior banco digital do país, o Nubank – maior neobanco do mundo com 45 milhões de clientes no Brasil, Colômbia e México – o Brasil provou repetidamente por que merece ser reconhecido como uma força global para o futuro das finanças.

Enquanto o Brasil já liderava o caminho em inovação financeira e fintechs, a pandemia acelerou a digitalização bancária e a tecnologia de mobile banking para o modo turbo. Essa incrível onda de inovação oferece uma oportunidade real para bancos e fintechs expandirem o significado do que um banco pode ser, respondendo às demandas exclusivas do cliente bancário brasileiro pós-pandemia. Com nosso software bancário digital, oferecemos aos bancos a oportunidade de reduzir ainda mais as complexidades das atividades bancárias do dia a dia, e, em vez disso, dar a cada indivíduo mais controle sobre suas vidas financeiras.

E não para por aí: mais de um terço (39,7%) dos latino-americanos sonham em abrir seu próprio negócio um dia, segundo pesquisa da Temenos. E isso inclui milhões de brasileiros. O que esse estudo nos mostrou é que, para o brasileiro, o banco não é apenas um meio para um fim. Em vez disso, está intimamente ligado às esperanças, sonhos, emoções e relacionamentos das pessoas.

A Temenos espera que, à medida que o Brasil continue a liderar a inovação bancária, suas instituições financeiras atendam o chamado de seus clientes atuais e potenciais, criando um sistema bancário mais inclusivo e personalizado – para todos, diariamente. Nosso lema principal – ‘Banco para todos’ – e a tecnologia de banco digital que estamos entregando a instituições financeiras e consumidores em todo o Brasil estão estabelecendo as bases para essa visão. Estamos aproveitando a IA, a análise de dados e outras tecnologias bancárias inteligentes para impulsionar não apenas os aspectos quantitativos do setor bancário, mas também os aspectos humanos qualitativos.

Embora alguns bancos possam ter uma vantagem competitiva ‘transacional’ sobre outros, a chave para o crescimento de longo prazo está na construção de experiências únicas para os clientes que se encaixem no dia a dia das pessoas, especialmente em um país como o Brasil. Isso significa qualidades como confiança e reputação, bem como apoio e compreensão das esperanças de ambições humanas por trás das transações, e o cultivo de relacionamentos duradouros com os clientes.

Queremos que a mais recente oferta de banco digital da Temenos, cuja tecnologia atualmente suporta 1,2 bilhão de pessoas para mais de 3 mil Instituições Financeiras em todo o mundo, sirva ao lado humano do banco, para que juntos possamos alcançar mais clientes brasileiros que sonham com seu próprio negócio ou querem compartilhar sua boa sorte com suas famílias. E achamos que agora — com o crescimento surpreendente da fintech e do banco móvel — é o momento perfeito para fazer isso acontecer.

 

Rodrigo Silva é vice-presidente sênior de vendas da Temenos Latam & Caribe

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

COMO O CIDADÃO PODE SE PROTEGER DAS FAKE NEWS NAS ELEIÇÕES

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já disponibiliza aos cidadãos o Sistema de Alerta de Desinformação …

Facebook
Twitter
LinkedIn