PESQUISA RADAR IMOBILIÁRIO APONTA BAIRROS DE CAMPINAS EM DESTAQUE NO MERCADO DE IMÓVEIS

Considerada um grande polo tecnológico e com um IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) acima da média, Campinas foi escolhida como foco do Radar Imobiliário do mês de junho, estudo que analisa o mercado de imóveis em todo o país. O levantamento, realizado pelo DataZAP+, braço de inteligência do ZAP+, constatou que o bairro Jardim Santa Genebra é o mais procurado tanto por quem quer alugar como comprar um imóvel.

Alguns fatores contribuem para o grande volume de buscas no Jardim Santa Genebra. Larissa Gonçalves, Economista do DataZAP+, aponta quais são eles. “A Rodovia Dom Pedro I, uma das mais importantes do estado, é um dos limites desse bairro, facilitando a locomoção. A região também abriga o Parque Dom Pedro Shopping, um dos maiores e mais estruturados do país, sem contar o Expo Dom Pedro, pavilhão de exposições e eventos que movimenta negócios. Além disso, existem diversas opções de comércio e lazer que tornam o Jardim Santa Genebra mais completo e o fazem continuar sendo um bairro bem procurado para se residir”, diz.

Locação

Desde o segundo semestre de 2022, o mercado de locação em Campinas tem apresentado aumento acima da média nacional no preço dos aluguéis residenciais. A partir de fevereiro de 2023, esse ritmo começou a acelerar ainda mais, alcançando 32,82% de valorização, enquanto o FipeZAP+ Brasil continuou com leves acelerações, chegando a 16,52%, no mesmo mês. “O aumento dos preços no mercado de aluguel ainda é parcialmente reflexo da recomposição do mesmo, após o período de estagnação durante a pandemia, e da recuperação do mercado de trabalho, uma vez que o mercado de locação é suscetível à sazonalidade da renda. Além disso, a forte aceleração na cidade, acima da média nacional, pode ser explicada pelo bom desempenho do mercado de trabalho campineiro, que conta por exemplo com a  forte presença de empresas de alta tecnologia e inovação”, aponta Larissa.

Quando falamos em locação, a região central e seus arredores é a que se destaca em relação ao número de buscas. Os bairros Jardim Santa Genebra, Nova Europa, Cambuí e Centro são responsáveis por mais de 33% da demanda residencial. Aproximadamente 1 a cada 3 pessoas interessadas em alugar uma casa ou apartamento na cidade optam por essas regiões.

Apesar de o Jardim Santa Genebra ser o mais buscado para locação, em um ano (maio de 2022 até maio de 2023), o bairro foi o que mais perdeu demanda (-3,29 p.p). Em oposição a isso, o Centro caracterizou-se como o que mais teve aumento na procura nesse mesmo período (1,79 p.p).

Venda

A partir do início de 2022, os apartamentos em Campinas começaram a demonstrar recuperação em seu valor de mercado. Esse movimento foi observado até abril de 2023, quando o índice de aumento de preço chegou a 5,32%, frente aos 5,67% da média nacional.

O cenário de vendas é similar ao de locação, visto que, as regiões mais procuradas pelos futuros proprietários são também a central e seus arredores. O Jardim Santa Genebra é o grande destaque aqui, concentrando mais de 10% da demanda de buscas. Nova Europa 6,97% e Cambuí 6,8% aparecem logo em seguida.

Considerando o período de um ano, maio de 2022 até maio de 2023, os bairros que mais ganharam mercado foram Centro 0.72% e Jardim Florence 0,51%. Em contrapartida, a região na qual houve maior perda de interesse foi Cambuí (-0.78 p.p).

Ranking top 10 bairros para locação e venda

Jardim Santa Genebra, Centro e Cambuí revezam-se entre as 4 primeiras posições tanto no contexto das locações, onde concentram 28% da demanda, quanto em vendas, onde acumulam aproximadamente 21% das buscas dos interessados.

Características dos imóveis preferidos por locatários e compradores

A maior parte dos interessados em alugar um imóvel residencial em Campinas (32,6%) tem preferência por metragens entre 50m² a 70m². Já no quesito compra, a procura por metragens maiores entre 70 a 100m² é mais comum, totalizando 25,2% das pessoas interessadas.

No mercado de locação predomina a procura por imóveis com 2 dormitórios (45,5%). Para compra e venda, se sobressaem buscas por residências com 3 dormitórios (42,3%) e 2 dormitórios (35,9%).

Em relação às vagas de garagem, a maioria dos locatários (57,3%) opta por casas e apartamentos com 1 vaga. Essa porcentagem diminui entre os compradores, que ficam divididos pela busca de residências com 1 vaga (39,9% dos interessados) e 2 vagas (33,4%).

No Brasil desde 2010, a OLX Brasil tem como missão capacitar as pessoas para que alcancem seus sonhos, reinventando o modelo de consumo. Com a aquisição do Grupo ZAP, concluída em outubro de 2020, a OLX Brasil opera a OLX, plataforma horizontal com posição de liderança nas categorias de automóveis, imóveis e bens usados, e duas verticais líderes do mercado imobiliário, Zap e Viva Real.

Os acionistas da OLX Brasil são os principais grupos globais de investimento em mídia e marketplaces: Prosus NV (50%), listada na bolsa de valores de Amsterdã, e Adevinta ASA (50%), listada na bolsa de valores da Noruega.

 

Foto: Larissa Gonçalves, Economista do DataZAP+

Crédito: Divulgação OLX Brasil/Eduardo Leite.

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

LK DESIGN HOTEL TEM NOVA CARTA DE VINHOS E LANÇA BEBIDA DE MARCA PRÓPRIA

Um dos mais badalados hotéis da capital catarinense, o LK Design, renovou sua carta de …

Facebook
Twitter
LinkedIn